Ferrari oferece R$ 14 milhões para Williams liberar Bottas de contrato para temporada 2016 da F1, diz jornal

De acordo com o jornal alemão ‘Bild’, a Ferrari ofereceu cerca de R$ 14 milhões para que a Williams libere Valtteri Bottas do contrato que pode prendê-lo ao time em 2016

Os rumores de uma eventual transferência de Valtteri Bottas para a Ferrari seguem firmes e fortes. De acordo com o jornal alemão ‘Bild’, a escuderia de Maranello já procurou o piloto e ofereceu € 4 milhões (cerca de R$ 13,8 milhões) para a Williams para que o time libere o finlandês do contrato que pode prendê-lo em 2016.
 
O atual vínculo de Bottas com a escuderia de Grove chega ao fim neste ano, mas tem uma opção de renovação para 2016 e a Williams não esconde o interesse de manter o atual companheiro de Felipe Massa.
Ferrari pode pagar para liberar Bottas de contrato com Williams (Foto: AP)
 “Seria uma pena se ele deixasse o time”, disse Pat Symonds, diretor-técnico da Williams. “Sei que ele se sente muito confortável aqui e é uma parte importante do time”, defendeu. 
 
Segundo a publicação alemã, a Ferrari ofereceu R$ 13,8 milhões para a Williams liberar Bottas do contrato, mas Claire Williams, chefe-adjunta da escuderia, “está pedindo muito mais”.
 
Ainda segundo o ‘Bild’, a contraproposta da Williams é de € 15 milhões (cerca de R$ 51,7 milhões), mas o valor foi inicialmente negado por Maurizio Arrivabene, chefe da escuderia de Maranello.
 
Por fim, a publicação aponta Nico Hülkenberg como favorito a assumir a vaga na Williams caso Bottas se transfira. De acordo com o ‘Bild’, o campeão das 24 Horas de Le Mans não interessa à Ferrari, já que o time não quer colocar um alemão ao lado de Sebastian Vettel.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube