Ferrari descarta problema em acelerador e admite “erro genuíno” de Leclerc na França

Chefe da Ferrari, Mattia Binotto explicou que Charles Leclerc não rodou devido ao problema que havia sentido na Áustria, mas sim por um erro ao tentar extrair mais potência pisando no acelerador

F1 2022 AO VIVO: LECLERC BATE E VERSTAPPEN VENCE GP DA FRANÇA DE FÓRMULA 1. HAMILTON É 2º | Briefing

Durante a disputa do GP da França, vencido por Max Verstappen neste domingo (24), a cena da corrida foi, sem dúvidas, o acidente sofrido por Charles Leclerc enquanto liderava. O monegasco perdeu o controle do carro próximo à curva 11 e rodou, acertando a barreira de pneus e jogando a corrida pelos ares. No momento do acidente, a primeira mensagem de Charles dava conta de um problema no acelerador que já havia afetado o piloto na Áustria, mas o próprio monegasco e a Ferrari já negaram o defeito e admitiram o erro do piloto.

“Primeiramente, não houve nenhum problema com o acelerador em si, nada a ver com a Áustria”, começou Mattia Binotto, chefe da Ferrari. “O que aconteceu foi um erro genuíno de Charles [Leclerc], que é algo que acontece. Acho que isso não diminui o quão bom ele é como piloto, é fantástico. Mas cometeu um erro”, admitiu.

Relacionadas


▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Charles Leclerc perdeu o carro e foi no muro na França (Foto: Reprodução/F1)

Binotto esclareceu que a comunicação de Leclerc com a equipe pelo rádio que foi mostrada na transmissão aconteceu já com o carro #16 da Ferrari na barreira de pneus, em momento no qual Charles tentava retornar à pista. Além disso, tentou explicar o que aconteceu para motivar um erro tão repentino do talentoso monegasco.

“O que vocês ouviram no rádio aconteceu quando ele estava tentando engatar a marcha ré para sair da barreira de pneus”, revelou. “Existe uma estratégia, sem entrar em detalhes, que fez com que ele pisasse no acelerador sem sentir potência suficiente vindo do motor. Não havia nada de errado. Simplesmente era a estratégia”, destacou.

Por fim, Binotto fez questão de relembrar o problema sentido por Leclerc na Áustria, quando venceu com emoção ao sentir um problema no acelerador já na parte final da corrida, após ultrapassar Verstappen três vezes pela ponta. O italiano ressaltou que sua equipe já resolveu a situação e não deve sofrer com um novo incidente do tipo no futuro.

Momento em que Charles Leclerc comete um erro e vai diretamente no muro (Vídeo: F1TV)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Normalmente não discutimos muitos detalhes sobre o que está acontecendo, mas o que houve na Áustria é muito simples”, disse. “Havia um amortecedor que estava grudando. Nada além disso. E já tomamos algumas ações para evitar que isso se repita no futuro”, finalizou.

A Fórmula 1 retorna já no próximo fim de semana, entre os dias 29 e 31 de julho, em Hungaroring, com o GP da Hungria que encerra a primeira parte do campeonato.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.