Ferrari se preocupa com queda de audiência e pede que Liberty Media leve F1 ao caminho do entretenimento

Sergio Marchionne pediu ao Liberty Media e, particularmente, a Chase Carey, que o entretenimento volte a ser levado a sério na F1. A esperança do executivo italiano é que a categoria se torne melhor a partir deste ano, mas, por outro lado, o presidente da Ferrari pediu que mudanças já sejam providenciadas de imediato: “Este trabalho deve começar agora”

 

A chegada do Liberty Media ao comando da F1 na figura de Chase Carey, Sean Bratches e Ross Brawn animou o mundo do esporte e trouxe perspectivas de uma categoria mais aberta em relação aos tempos de chefia de Bernie Ecclestone. A Ferrari, mais vencedora e tradicional equipe do grid também sonha com um esporte melhor com a F1 sob nova direção. Sergio Marchionne, presidente da escuderia de Maranello, torce para que a categoria se torne mais acessível aos fãs, sendo mais voltada ao entretenimento. 

 
A esperança do executivo italiano é que mudanças significativas na F1 sejam providenciadas já a partir desta temporada.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Presidente da Ferrari, Sergio Marchionne está preocupado com a queda de audiência da F1 (Foto: Getty Images)
“O que eu espero, pra ser sincero, é que a categoria seja melhor em 2017. Esta será uma grande base para que possamos continuar nosso compromisso com a F1 e para estabelecer as diretrizes depois de 2020”, comentou Marchionne, durante entrevista realizada na Ferrari. 
 
 
Entretanto, o próprio Liberty Media considera reduzir a premiação extra que a Ferrari recebe atualmente por ser a equipe mais longeva do grid, estando na categoria desde 1950. Trata-se de um dinheiro que faz muita diferença, avaliado em cerca de US$ 100 milhões (cerca de R$ 311 milhões).
 
Quanto ao rumo da F1 como um todo, Marchionne quer uma categoria em que o entretenimento e a atenção aos fãs sejam a prioridade, considerando a queda de audiência do esporte nos últimos anos.
 
“Eu espero que o Liberty Media e Chase Carey, em particular, tenham uma compreensão muito clara do fato de que o lado do entretenimento tem de voltar a ser levado a sério. Não podemos continuar levando a sério um esporte que viu sua audiência cair por uma série de razões. Este é o trabalho que precisa ser feito”, clamou o presidente.
 
Marchionne disse que a Ferrari está aberta às mudanças, mas pediu que essas mudanças comecem a acontecer desde já na F1. “Vamos fazer nossa parte, como Ferrari, para ter a certeza de que isso possa acontecer. Mas este trabalho deve começar agora”, concluiu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

PADDOCK GP #64 RECEBE FELIPE GIAFFONE E DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube