FIA culpa falha no procedimento de relargada por fiscal na pista em Cingapura: “Não acontecerá novamente”

O GP de Cingapura deste domingo (18) foi marcado por um episódio um tanto quanto curioso. O acidente sofrido por Nico Hülkenberg ainda na largada obrigou a saída do safety-car. Assim que ele voltou aos boxes e a relargada foi autorizada, ainda existia um fiscal de pista no meio do traçado recolhendo detritos, que teve que sair correndo para não ser acertado pelos pilotos

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O GP de Cingapura deste domingo (18) foi marcado por uma cena um tanto quanto curiosa. Não foi nenhuma briga entre pilotos, nenhum acidente, mas um fiscal de pista que ainda estava no traçado quando o safety-car foi recolhido após o acidente da largada.
 

Assim que as luzes se apagaram Marina Bay já tinha seu primeiro incidente. Envolvido estava Nico Hülkenberg, que teve seu carro destruído e se viu obrigado a abandonar a prova. Como consequência, o carro de segurança foi necessário para que o #27 do alemão fosse tirado.
 
Assim que o safety-car entrou para os boxes no final da volta 2 e foi dada a relargada, ainda existia um comissário no meio da pista retirando detritos. As câmeras da transmissão flagraram o homem correndo para não ser acertado pelos pilotos.
Momento que o comissário corre para sair da pista (Foto: Rprodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Nestes casos, o procedimento padrão da FIA exige que seja anunciado três vezes “liberem a pista” para que aconteça a relargada. Isso dá a certeza de que não existam sujeiras ou pessoas no traçado quando a prova recomeça.
 

No entanto, o comissário foi ordenado por um oficial do circuito para que ele entrasse e retirasse um pedaço de sujeira que ainda sobrava, mas os pilotos já estavam se aproximando.
 
Um representante da FIA então afirmou que o procedimento não foi realizado da maneira correta. “Nós levamos isso muito a sério. Não queremos colocar a culpa em uma só pessoa. Tomaremos as medidas necessárias para ter certeza de que isso não aconteça novamente”, disse.
 
Por outro lado, Toto Wolff, chefe da Mercedes, reconheceu que o episódio foi bastante perigoso, mas admitiu que as equipes sempre pressionam para que aconteça uma relargada rápida em caso de safety-car na pista.
 
“Isso foi muito perigoso. Mas temos que dar os créditos para o controle de pista, pois eles recomeçaram a corrida bastante rápido, e é isso o que temos pedido a eles, para não perder um tempo precioso atrás do carro de segurança. Essas coisas acontecem e estou feliz que ninguém de machucou”, comentou.
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube