FIA promete revisar liberação de carros com fiscais ainda na pista em Ímola

A direção de prova da Fórmula 1 “está consciente” de que carros foram liberados antes da hora no GP da Emília-Romanha. Fiscais de pista foram expostos a carros em alta velocidade

Um lance potencialmente perigoso do GP da Emília-Romanha virou objeto de estudo para a direção de prova da Fórmula 1. Com retardatários liberados antes da hora no safety-car causado por Max Verstappen, passando em alta velocidade por fiscais que limpavam a pista, o momento é de reflexão sobre o que houve de errado.

A Federação Internacional de Automobilismo não entrou em detalhes sobre as ações por trás do erro em Ímola, mas frisou que vai trabalhar pesado para ter a situação sob controle.

“A segurança dos comissários e dos funcionários de pista é a mais alta prioridade da FIA”, disse a FIA através de comunicado. “A direção de prova está consciente do problema e avaliando se mudanças podem ser feitas no procedimento vigente, pensando em proteger mais os fiscais e minimizar o risco de isso se repetir no futuro”, seguiu.

Sebastian Vettel também foi surpreendido pelos fiscais (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O incidente aconteceu em um lance trivial na F1 moderna: a liberação dos retardatários para recuperar a volta em relação ao líder. Isso só acontece quando fiscais de pista já terminaram de trabalhar e deixaram o traçado, garantindo segurança. Em Ímola, entretanto, pilotos receberam autorização com funcionários ainda varrendo os restos do carro de George Russell.

Romain Grosjean e Sebastian Vettel perceberam o perigo e prontamente reclamaram pelo rádio. Lance Stroll só percebeu tarde demais e passou em alta velocidade poucos metros distante de um fiscal de pista.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube