Fórmula 1 confirma testes de pré-temporada de três dias no Bahrein em março

Após as mudanças nas corridas da temporada 2021, a Fórmula 1 também confirmou que os três dias de testes saem de Barcelona e vão para o Bahrein. Assim, o circuito de Sakhir recebe dois eventos em sequência no início do calendário

Após as primeiras mudanças no calendário para 2021, a Fórmula 1 e a FIA confirmaram que todas as equipes aceitaram a pré-temporada deste ano no Bahrein, entre os dias 12 e 14 de março. A decisão visa diminuir custos depois da categoria ter as finanças impactadas durante a pandemia de Covid-19.

Os testes de pré-temporada estavam programados para Barcelona, nos dias 2 a 4 de março. Porém, com o adiamento do GP da Austrália, que abriria o campeonato, o Bahrein se tornou a primeira etapa do calendário, no dia 28/03. Por escolha de logística, para diminuir custos, a F1 também levou os treinos para Sakhir.

Os testes começam em uma sexta-feira e terminam no domingo, duas semanas antes da primeira corrida da temporada e a 11 dias do início das atividades no Bahrein. Havia, inclusive, um debate sobre ter a pré-temporada na data reservada para o GP da Austrália, de 19 a 21 de março, mas o regulamento da FIA não permite testes a menos de 10 dias do primeiro evento.

Bahrein vai receber testes de pré-temporada e primeira corrida do ano (Foto: Renault)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

De acordo com o site Autosport, a maior parte das equipes aceitou realizar a pré-temporada na data destinada ao GP da Austrália, mas a McLaren se opôs. O time de Woking é o único que muda de motores para 2021, saindo do Renault para o Mercedes, e quis manter o intervalo normal para poder entender a nova unidade de potência antes do GP do Bahrein.

O circuito de Sakhir já recebeu testes de pré-temporada em 2014, o primeiro ano da era híbrida, mas as equipes também andaram em Jerez, na Espanha. O país europeu, inclusive, é a casa do testes nos últimos anos, com os times acelerando em Barcelona.

Nesta terça-feira (12), a Fórmula 1 confirmou as primeiras mudanças no calendário para 2021. O GP da Austrália saiu de 21 de março para 21 de novembro, após a etapa do Brasil. Ímola também volta ao cronograma, recebendo uma prova em 18 de abril.

Melbourne não recebeu corrida da Fórmula 1 em 2020 por conta da pandemia de Covid-19. Em 2021, foi adiada para novembro (Foto: LAT/Pirelli)

O GP de São Paulo, outrora marcado para 15 de novembro, foi antecipado em uma semana para dar mais tempo de logística e deslocamento para que a Fórmula 1 viaje para a Austrália. O GP da Arábia Saudita, novidade no calendário para 2021, e o de Abu Dhabi, que fecha a temporada, foram movidos para uma semana depois do cronograma original. A corrida nas ruas de Jedá agora está marcada para 5 de novembro, com a prova derradeira do campeonato, em Yas Marina, para uma semana depois.

O fato é que o segundo semestre da temporada, assim como foi em 2020, será uma enorme maratona para todos os envolvidos com a Fórmula 1. De 29 de agosto, com o GP da Bélgica, até 12 de dezembro, com a etapa em Abu Dhabi, o calendário reserva um total de 12 corridas num espaço de 16 semanas. Finais de semana livres? Os domingos em 19 de setembro, 17 de outubro, 14 e 28 de novembro.

O GP da China, que já foi cancelado em 2020 e está marcado para 11 de abril, também corre sérios riscos em 2021. A organização da prova já solicitou uma mudança de datas para a F1, mas aguarda resposta da categoria e de autoridades locais.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar