Fórmula 1 revela planos de ter 22 corridas em calendário “mais normal” em 2021

Diretor-executivo da Fórmula 1, Chase Carey comentou que os planos para o calendário de 2021 são semelhantes ao original de 2020, mas não comentou sobre a indefinição de algumas praças, como o Brasil

Em anos normais, agosto representaria o período de férias da Fórmula 1 e o anúncio do primeiro calendário da próxima temporada. Como 2020 é algo atípico, os fãs ainda não sabem onde a categoria vai correr no ano que vem, mas Chase Carey tratou de tranquilizar a situação.

O mandatário revelou que a prioridade é finalizar o calendário atual que ainda não tem corridas marcadas depois de 1 de novembro, quando a F1 realiza o GP da Emília-Romanha, mas ele garantiu que o panorama de 2021 tende a ser semelhante com o planejado para 2020 antes da pandemia.

“Ainda não anunciamos 2021 apenas porque nosso foco é em 2020, mas estamos perto de finalizar. Temos alguns acordos para completar, com os termos já acertados, mas precisamos pôr no papel”, declarou Carey à analistas de Wall Street, sem citar praças.

Largada do GP dos 70 Anos da Fórmula 1 (Foto: AFP)

“Estamos planejando um 2021 que parece muito com o que esperávamos ter no começo do ano. E então, obviamente, qualificamos que não temos melhor visibilidade do que ninguém sobre como esse vírus vai se parecer à medida que avançamos”, completou.

Quatro praças ainda aguardam renovação de contrato para realizarem corridas em 2021. Uma delas é o Brasil, junto de Espanha, China e Áustria. Carey não mencionou diretamente, mas confirmou que planeja uma agenda de 22 eventos.

“Eu acho que é importante perceber que estamos há cerca de cinco meses no vírus, e ainda faltam sete meses para nossa temporada em março. Portanto, há muito tempo, as conversas para vacinas, tratamentos, testes e coisas do gênero seguirão evoluindo. Vamos correr em 22 países, então lidamos com uma variedade de questões, mas estamos planejando 2021 com o que se parecia, provavelmente será um calendário de 22 corridas”, concluiu.

A Fórmula 1 não realizará corridas nas Américas em 2020, cancelando as etapas do Brasil, Estados Unidos e México. A Ásia é esperada para receber provas apenas no Oriente Médio, no Bahrein e em Abu Dhabi, mas ainda aguarda confirmação.

Hamilton anda com o W10 em Interlagos nos treinos livres do GP do Brasil (Foto: Mercedes)

O GP do Brasil ainda aguarda um contrato para que a prova siga no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Um projeto do consórcio Rio Motorsport apoiado pelo governo federal pretende levar a prova ao Rio de Janeiro, no inexistente autódromo de Deodoro.

A F1 realizou cinco corridas em 2020, a mais recente delas foi o GP dos 70 Anos, no último domingo (9), em Silverstone. A próxima etapa acontece no dia 16, em Barcelona, na Espanha.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube