Frustrado com novo abandono, Verstappen culpa falha no motor por acidente em Mugello

Max Verstappen abandonou a segunda prova seguida na temporada: depois do GP da Itália, o GP da Toscana

Max Verstappen não teve um GP da Toscana longo no último domingo (13): se envolveu em acidente logo na largada e abandonou após parar na brita. Claramente insatisfeito, apontou depois o problema que lhe colocou o meio da bagunça: o motor Honda da Red Bull.

O holandês teve uma largada lenta e caiu para o meio do grid, até ser tocado e deixar a pista. Ao tentar explicar o ocorrido nas entrevistas após a prova, informou aos jornalistas presentes que o motor já havia mostrado falha na volta de apresentação.

“Aí, até tive uma boa largada, me aproximei de Lewis [Hamilton]. Larguei melhor que Valtteri [Bottas], mas assim que acelerei, o motor teve problema similar ao de Monza (ele também não completou o GP da Itália)”, disse.

“Não havia potência alguma e você acaba em uma situação na qual surge no meio do grid. E aí fica fácil se envolver em um acidente. Eu nem sei direito o que aconteceu”, seguiu.

Max Verstappen mal conseguiu entrar em ação em Mugello (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Verstappen ainda reclamou que a Red Bull “sequer deveria estar” em uma posição complicada como essa: “É muito frustrante um novo abandono. Mas é isso. Não estou feliz no momento, mas não posso mudar isso”, concluiu.

Após duas provas seguidas em que não chegou ao fim, Verstappen caiu para terceiro no Mundial, sendo ultrapassado por Bottas. O finlandês tem 135 pontos, 25 a mais que o holandês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube