Frustrado com prova de altos e baixos, Rosberg culpa Ricciardo por toque: “Estava na frente e tinha direito de usar pista toda”

Oitavo colocado no GP da Hungria, Nico Rosberg responsabilizou Daniel Ricciardo pelo toque que acabou suas chances de pódio. Germânico se disse irritado com o desfecho da prova húngara

Nico Rosberg viveu um GP da Hungria de altos e baixos neste domingo (27). Depois de uma largada ruim, o alemão viu sua sorte virar com o safety-car que foi acionado após um acidente com Nico Hülkenberg, mas de caçador de Sebastian Vettel, o #6 virou presa do australiano Daniel Ricciardo.
 
Restando cinco voltas para o fim, Ricciardo tocou a asa dianteira do seu carro no pneu traseiro esquerdo de Rosberg, que furou. Daniel seguiu na pista e conseguiu terminar a corrida em terceiro lugar, enquanto Nico teve de ir para os boxes e recebeu a bandeirada na oitava colocação, 58s876 atrás de Sebastian Vettel, o vencedor da corrida.
Nico Rosberg não escondeu decepção com o resultado em Hungaroring (Foto: AP)
“Estava indo tudo muito, muito bem. Eu estava satisfeito com a corrida até a volta 64”, contou. “É realmente uma pena, mas no esporte às vezes é muito duro perder pontos assim. E é assim que é”, disse Rosberg à emissora inglesa Sky Sports.
 
 Questionado se havia alguma maneira de evitar o contato com Daniel Ricciardo no fim da prova, Nico respondeu: “Assumi que era minha curva, já que tinha a linha ideal. Ele foi direto porque freou tarde demais”.
 
“Mas ele ainda tinha a asa dianteira lá e não retrocedeu”, seguiu. “A FIA decidiu não agir, então acho que não foi culpa de ninguém”, comentou.
 
À imprensa alemã, Nico mostrou um pouco mais de irritação com a manobra do piloto da Red Bull. “Ricciardo freou tarde demais. Eu fiquei na linha. Estava na frente e tinha o direito de usar a pista toda. Mas ele enfiou a asa dele lá dentro”, concluiu.
 
Indagado pela TV inglesa sobre seus planos para a pausa de verão, Rosberg, que agora tem 21 pontos de atraso para Hamilton na classificação do Mundial, respondeu: “Só quero voltar a correr. Estou irritado com a corrida de hoje”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube