Russell afirma que decisão sobre vaga na Mercedes sai até meio do ano: “Estou pronto”

George Russell não esconde que seu desejo é ir para a Mercedes - e, diferentemente das assinaturas de contrato para 2021, espera que sua mudança para lá não só ocorra, como seja rápida

Se demorou até dias antes da pré-temporada para assinar o novo contrato de Lewis Hamilton, e mesmo o de Valtteri Bottas também saiu após alguma novela, a expectativa é de que, para 2021, a Mercedes não enrole tanto para definir sua dupla para a próxima temporada – ou, ao menos, é o que pensa George Russell.

O piloto da Williams, que chegou a disputar prova pela heptacampeã em 2020, no Sakhir, após Hamilton se ausentar por Covid-19, deixou claro em entrevista à agência de notícias PA que deseja mudar de equipe na próxima temporada e que a decisão venha cedo.

Relacionadas


GUIA F1 2021
+Mercedes enfrenta revés com carro instável, mas abre temporada favorita
+Verstappen encara perspectiva de briga por título e desafio com Pérez
+F1 dá falsa ideia de continuísmo, mas mexe bem nas regras antes de revolução

George Russell brilhou no GP de Sakhir pela Mercedes (Foto: Mercedes)

“Minha relação com a Mercedes e com Toto Wolff está mais forte do que nunca. Eles sabem da situação. Quero lutar por vitórias e por campeonatos. Eles viram o que posso fazer no Bahrein. Preciso focar em mim e não ficar atormentando. No passado, sempre tentei fazer as coisas acontecerem, mas agora é diferente. Estou com a Mercedes há sei anos, são minha segunda família e se acontecer, vai ser de forma natural”, declarou.

“Tudo vai ser decidido até a parada de verão (em agosto) para todos – para a Williams, para a Mercedes e para os pilotos, para que seja justo para todos. E, a não ser que algo ocorra nos próximos seis meses, a Mercedes sabe da minha posição. Estou ficando melhor a cada ano e acredito que estou no nível para brigar por vitórias e pelo título mundial. Mas vamos ver. Na Fórmula 1 você não pode dar nada como garantido”, completou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Band se prepara para transmitir F1 até champanhe acabar’

Por fim, Russell revelou que não falou com Hamilton após substituí-lo na Mercedes: “Não, nada. Mas nossa relação é boa, não há problemas. Não sei se esperava que ele falasse comigo após a corrida. Mas é aquilo: não sei como me sentiria se alguém me substituísse na Williams”, finalizou.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.