Russell vê Verstappen “muito mais rápido” e espera briga com Ferrari na Espanha

George Russell avaliou ainda que a Mercedes agora tem uma compreensão muito melhor do que é e como funciona o W13

FÓRMULA 1 2022: TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA ESPANHA | Briefing

George Russell vive o melhor fim de semana da temporada 2022. Não apenas dele, mas de toda a Mercedes. De acordo com o piloto inglês, que fez o quarto tempo no grid de largada para o GP da Espanha na classificação deste sábado (21), em Barcelona, a equipe enfim entendeu que direção deve seguir para fazer o W13 evoluir. Mas na Espanha a briga pode ser no máximo com a Ferrari, não com a Red Bull de Max Verstappen, segundo afirmou em entrevista na qual o GRANDE PRÊMIO esteve presente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Questionado sobre se o rendimento em Barcelona é casual ou digno de otimismo real, foi taxativo: não é fogo de palha. A Mercedes nem teve assim uma classificação tão especial e, mesmo assim, está nas posições quatro e seis. Em condições de duelar com o pole Charles Leclerc e com Carlos Sainz, mas não com Verstappen.

“É motivo para otimismo porque sofremos um pouco para manter os pneus funcionando bem ao longo das voltas: éramos sempre mais rápidos no setor um e mais lentos no três. Tinha mais para tirar do carro e mesmo assim terminamos no quarto lugar. A Ferrari está bastante rápida, mas acho que temos um carro de corrida melhor que o de classificação. E também não saí tão cansado fisicamente [por ter menos quiques]. É um presente para todos que trabalharam muito duro em nossas fábricas para que tivéssemos um pacote mais forte”, disse.

“Acho que vai ser uma corrida meio caótica com um alto número de pit-stops. Max está muito mais rápido que todo mundo, mas acho que, a não ser que a Ferrari encontre mais velocidade durante a noite, estamos na briga com eles”, afirmou.

George Russell está em quarto no grid em Barcelona (Foto: LAT Images/Mercedes)
Paddockast #148: O que está em jogo no GP da Espanha mais pesado dos últimos tempos

Mas o dia de filmagem realizado na França, no começo da semana, teve a ver? Russell nega.

“Não muito, a gente saiu do GP de Miami com a sensação de que tínhamos a solução. Sabemos onde precisamos ir e tivemos de esperar algum tempo para entender tudo melhor e que ferramentas poderíamos usar [para melhorar a situação]. Agora, entendemos a direção para a qual precisamos ir com o carro”, avaliou.

“Nas curvas [o carro] não está fundamentalmente diferente, só tem mais aderência. Sabíamos que éramos uma questão e nos fazia perder tempo. O carro ainda não está no nível de brigar com o pessoal da frente, mas agora nós sabemos como podemos destravar o potencial que temos”, finalizou.

GRANDE PRÊMIO cobre in loco as ações da categoria no Circuito de Barcelona-Catalunha com Eric Calduch e, além disso, acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. No domingo, a largada está marcada para as 10h [Brasília, GMT-3].

FÓRMULA 1: ‘FATOR CASA’ PARA SAINZ EM BARCELONA AJUDA OU PRESSIONA?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar