Russell tem de aceitar condição de segundo piloto da Mercedes em 2022, crê Gabriel Curty

A Mercedes não vai querer George Russell incomodando Lewis Hamilton em 2022. Gabriel Curty comentou no Paddock GP #257 que a expectativa é de papel de escudeiro

A Mercedes já deu a entender que não quer George Russell peitando Lewis Hamilton em 2022. Afinal, o jovem piloto será “calibrado”, nas palavras do chefe Toto Wolff. Para Gabriel Curty, comentarista no Paddock GP #257, é um sinal claro: será necessário agir como escudeiro até a aposentadoria do heptacampeão.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar