GP às 10: Com terceiro rebaixamento em um ano e meio, Kvyat tem destino selado com fim de carreira na F1

Fernando Silva comenta a decisão da Toro Rosso de escalar Brendon Hartley ao lado de Pierre Gasly e deixar fora novamente Daniil Kvyat. A nova mudança na dupla de pilotos da equipe italiana veio justamente depois que o russo fez uma das suas melhores corridas recentemente e voltou a pontuar. E mostra também que o esporte às vezes é cruel demais

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Em meio a uma segunda-feira (23) bastante movimentada no noticiário após o polêmico GP dos EUA em Austin, a F1 se deparou com a surpreendente decisão da Toro Rosso, que optou por manter Brendon Hartley para o GP do México após sua estreia no Mundial e trouxe de volta Pierre Gasly após tentativa frustrada de lutar pelo título da Super Formula no Japão.

Mas a maior surpresa foi por tirar de combate Daniil Kvyat pelo menos para a prova no Autódromo Hermanos Rodríguez. E isso logo no dia seguinte a uma das suas melhores corridas em tempos recentes. No Texas, o russo voltou a pontuar, o que não acontecia desde o GP da Espanha deste ano. No GP às 10, Fernando Silva vê a decisão como o terceiro rebaixamento seguido de Kvyat em um ano e meio. Com isso, piloto teve o destino selado praticamente pela Red Bull com o fim da sua carreira na F1.

O 'GP às 10' é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO e convidados especiais, sempre às 10h, do dia e da noite. 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Veja aqui todas as edições do 'GP às 10'.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube