GP às 10: O que a temporada da Fórmula 1 em 2020 ensinou a todos?

A Fórmula 1 não escapou dos efeitos da pandemia do novo coronavírus e precisou se virar para entregar um campeonato. A categoria ousou e foi recompensada com corridas muito boas e grandes histórias em 2020

A temporada 2020 da Fórmula 1 foi uma grata surpresa. Diante de um desafio logístico para driblar os efeitos da pandemia, os chefes da maior categoria do esporte a motor foram criativos e conseguiram entregar um campeonato de 17 corridas, com etapas em circuitos repetidos, mas também em pistas em que a F1 jamais teria andando em condições normais. Então, dá para dizer que aprendemos que existe um jeito de tornar o calendário mais atrativo.

Ainda, aprendemos que a Fórmula 1 2020 pode ser mágica. As vitórias de Pierre Gasly, na Itália, e Sergio Pérez, em Sakhir, são provas disso. A largada de Kimi Räikkönen em Portugal foi fantástica. O acidente do Grosjean foi assustador, mas ver o piloto sair das chamas foi surreal. Fora das pistas, a homenagem de Vettel à Ferrari e a poderosa mensagem a Charles Leclerc. O choro dos mecânicos de Pérez na despedida em Abu Dhabi. 

Grandes corridas ao longo de 2020 impulsionaram a audiência da F1 (Foto: Beto Issa)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A Mercedes, como vem fazendo desde 2014, dominou o ano, com grande excelência, um carro imbatível. Só que, mesmo ela, também comete seus deslizes. O primeiro foi no GP da Itália, quando chamou Lewis Hamilton aos boxes, que estavam ainda fechados. Reclamou de não ter visto os sinais. Depois, Hamilton alinhou o carro em um local que não era permitido para ensaiar largada antes do GP da Rússia. Foi punido. A equipe também se queixou do regulamento. Mas a atrapalhada maior veio no Bahrein, quando trocou os jogos de pneus do carro de George Russell. Os erros custaram vitórias – exceto em Sóchi, onde Bottas.

Aliás, também aprendemos a não subestimar campeões nesta Fórmula 1 2020. Hamilton teve atuações brilhantes, como a pole debaixo de muita chuva na Estíria. A vitória na Inglaterra com três pneus, em que cuidou por uma volta inteira quase. O triunfo na Turquia, que lhe deu o heptacampeonato, também foi uma de suas melhores exibições.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube