GP às 10: Red Bull perde Honda e se depara com decisão de vida ou morte na Fórmula 1

A saída da parceira japonesa coloca a equipe dos energéticos numa encruzilhada que tem um ano para ser resolvida. O que fazer nesta decisão de vida ou morte?

Após a bomba que caiu no mundo da Fórmula 1 na manhã desta sexta-feira (2), a Red Bull tem decisão de vida ou morte a tomar. Pedro Henrique Marum fala sobre o que significa a saída da Honda para a F1 e quais as saídas da equipe dos energéticos com relação a seu futuro no Mundial.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A paixão que mudou a vida

A maior paixão de Attila Lázlo também se tornou o que mudou sua vida para sempre. Fiscal de pista em Hüngaroring, foi em 3 de junho de 2018, em uma corrida do DTM, que acabou atropelado por Lucas Auer. O resultado? Amputação da perna esquerda abaixo do joelho. Mas mesmo com a virada brutal que sofreu, não consegue ficar longe das pistas.

O amor pela velocidade começou quando ainda pequeno. Para tentar se aproximar mais do esporte que tanto acompanhava pela televisão com seu pai, fez curso em 2011 para se tornar fiscal. Ali, se colocou dentro do ambiente que sempre admirou e começou a realizar um sonho de infância. Entretanto, estava a alguns anos de encarar a maior batalha de sua vida.

Mas hoje, pouco mais de dois anos após o acidente e obrigado a se adaptar a uma nova rotina, Lászlo se vê mais apaixonado como nunca pelo esporte e atrás do grande objetivo: se tornar piloto profissional. Para conhecer mais de sua história de vida, o GRANDE PREMIUM conversou com o profissional.

Confira a matéria completa aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube