GP às 10: Mais leve, Vettel supera fase de adaptação e começa a brilhar na Aston Martin

Fernando Silva fala sobre como Sebastian Vettel mostra estar mais leve depois da saída da Ferrari e, mesmo com um início difícil na Aston Martin, conseguiu superar a complicada fase de adaptação e já começa a entregar resultados muito relevantes e até surpreendentes

Sebastian Vettel é um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1 e conseguiu se colocar no top-5 de todas as principais estatísticas de performance da categoria: títulos, vitórias, pole-positions e pódios. Entretanto, nos últimos anos, o tetracampeão passou a ter sua capacidade questionada depois do seu período de grande calvário na Ferrari. Mas 2021, após começo naturalmente difícil em razão da adaptação à nova equipe, a Aston Martin, o alemão de 33 anos se mostra muito mais leve na nova casa e começa a entregar grandes e até surpreendentes resultados, como foi o pódio no último GP do Azerbaijão. Baku marcou, portanto, o renascimento de Vettel para a Fórmula 1, analisa Fernando Silva no GP às 10 desta segunda-feira (14).

O jornalista recorda o momento em que Vettel chegou a receber por telefone a notícia de que não seguiria com a Ferrari no ano que vem, em dispensa anunciada por Mattia Binotto, e de como o alemão foi contratado por Lawrence Stroll para integrar o projeto ambicioso da Aston Martin a partir deste ano. E que, o mais importante, é que Seb foi tratado com muito amor e abraçado por sua nova equipe, algo apontado como fundamental neste processo de renascimento para a F1.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em ambiente mais leve e, principalmente, com muito menos pressão do que é a Ferrari, Vettel encontrou o lugar ideal para dar sequência à sua jornada na Fórmula 1 ao iniciar um ciclo que teve reais dificuldades por conta do processo de adaptação à equipe e ao carro, o que é algo normal e que todos os pilotos, de certa forma, enfrentaram ou ainda enfrentam, como Daniel Ricciardo na McLaren.

Fernando Silva destacou as conquistas recentes de Sebastian: quinto lugar no GP de Mônaco e o segundo posto no GP do Azerbaijão. Ainda que o pódio alcançado em Baku seja circunstancial, o fato é que o resultado foi o que Vettel precisava para lhe dar mais confiança para seguir neste ainda início de projeto com a Aston Martin e pronto para dar os próximos passos.

Depois de um início difícil e após andar atrás de Lance Stroll, hoje Vettel virou o jogo contra seu novo companheiro de equipe e tem 28 tentos, contra apenas 9 do canadense. Tudo isso, no fim das contas, é resultado de um Sebastian mais feliz, mais leve, mais relaxado e, também, mais motivado depois dos ótimos resultados que conquistou neste começo de passagem com a equipe de Silverstone.

Para Fernando Silva, ver Sebastian Vettel bem, em forma e conquistando bons resultados é uma grande notícia da Fórmula 1 e para os fãs do esporte a motor como um todo porque é um enorme privilégio poder ver, in loco ou à distância, pela TV, um dos maiores pilotos de todos os tempos em ação. E com tudo o que mostrou nas últimas corridas, o tetracampeão mostrou também que tem muita lenha para queimar na F1.

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar