Haas projeta “ano de aprendizado” com Schumacher e Mazepin, mas espera pontos

O grande desafio da Haas para a temporada 2021 da Fórmula 1, com o VF-21 pintado nas cores da bandeira russa, é que o novo carro não vai ser desenvolvido ao longo do ano. Mick Schumacher e Nikita Mazepin fazem suas respectivas estreias no Mundial neste ano

Conheça o VF-21, novo carro da Haas para a temporada 2021

A Haas vai ter pela frente um 2021 muito desafiador na Fórmula 1. A equipe norte-americana, que somou apenas 3 pontos na temporada passada, ficou sem sua experiente dupla de pilotos, dispensando Kevin Magnussen e Romain Grosjean. No lugar deles, chegam dois jovens nomes: Mick Schumacher, campeão da Fórmula 2 em 2020, membro da Academia da Ferrari e filho do heptacampeão Michael Schumacher, e Nikita Mazepin, controverso piloto russo que ficou marcado, no fim do ano passado, pelo caso de abuso sexual contra uma mulher e filmado pelo próprio nas redes sociais.

Tendo nos seus boxes dois pilotos novatos, a equipe de Kannapolis, nos Estados Unidos, mas com sede também na Inglaterra, conta com a perspectiva de um ano complicado também pelo fato de que o VF-21, novo carro da Haas, apresentado nesta quinta-feira (4), não vai ter nenhum desenvolvimento ao longo do ano.

HAAS; VF-21; FÓRMULA 1; NIKITA MAZEPIN; MICK SCHUMACHER;
O VF-21 não vai ser desenvolvido pela Haas ao longo da temporada. Tudo pelo foco total em 2022 (Foto: Haas F1 Team)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Tudo sobre os lançamentos dos carros da F1 2021

Guenther Steiner, chefe da equipe, falou sobre o que espera da Haas e sua nova formação para a temporada que se avizinha.

“Nós estamos às vésperas de uma nova temporada, com um novo patrocinador principal e dois novos pilotos. Vai ser um ano emocionante, e espero que seja emocionante apenas no bom sentido. Vamos ter pela frente um ano de aprendizado com os pilotos enquanto, tecnicamente, olhamos para o futuro”, disse.

Na visão do dirigente italiano, não faz sentido desenvolver o carro deste ano, mas sim concentrar esforços no modelo do ano que vem, que será todo novo em razão da revolução nos regulamentos prevista pela Fórmula 1 para a próxima temporada.

“Não é nenhum segredo que o VF-21 não vai ser desenvolvido, já que concentramos nossas energias desde agora no carro de 2022, quando esperamos que o grid seja mais equilibrado. Todos nós sabemos aproximadamente onde esperamos estar nesta temporada em termos de competição, mas temos de garantir que vamos tirar proveito das oportunidades quando elas surgirem”, comentou.

Steiner falou sobre o pouco tempo de pista que os dois pilotos vão ter com o novo carro antes do início da temporada de fato. O VF-21 só vai à pista a partir de 12 de março, dia da abertura da sessão de pré-temporada, em Sakhir, no Bahrein. A expectativa é que Schumacher e Mazepin tenham um dia e meio cada para os testes com o carro, pintado com as cores da bandeira da Rússia.

“Antes temos de chamar os caras para o teste. O tempo ao volante é curto, então será uma curva íngreme [de aprendizado], mas, pessoalmente, estou bastante ansioso”, complementou.

Gene Haas, dono da equipe, acredita que, mesmo diante das dificuldades, os novatos vão pontuar no Mundial nesta temporada. Contudo, o norte-americano reforça que o foco está todo voltado para 2022.

“Espero que voltemos a estar no bolo e marcar alguns pontos nessas corridas. Foram duas temporadas difíceis, mas também estamos de olho no panorama geral, em particular em 2022, e na implementação dos novos regulamentos”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube