Hamilton abre temporada na ponta do 1º treino na Austrália. Red Bull fica perto, Massa vai bem e Ferrari esconde jogo

A F1 abriu a temporada 2017 de cara nova em Melbourne nesta sexta-feira, ainda noite de quinta-feira no Brasil. Só não mudou seu protagonista. A Mercedes liderou o primeiro treino livre do GP da Austrália e colocou Lewis Hamilton na ponta, seguido por Valtteri Bottas. As Red Bull andaram próximas, enquanto a Ferrari optou por esconder o jogo. Felipe Massa andou bem e fechou em sétimo

#GALERIA(6966)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A espera acabou. Depois de quase quatro meses, a F1 finalmente voltou a acelerar em um treino oficial. A temporada 2017 do Mundial começou pra valer nesta sexta-feira (24), ainda noite de quinta-feira no horário brasileiro, com a realização do primeiro treino livre do GP da Austrália de F1. Com o céu parcialmente nublado, Melbourne viu as primeiras voltas dos novos carros do grid depois dos testes de pré-temporada em Barcelona. E, logo de cara, os modelos se mostraram muito mais rápidos, fruto do novo regulamento técnico que entrou em vigor neste ano. Mas não houve novidade quando o assunto é o protagonismo da F1. Ao menos neste primeiro treino livre, a Mercedes começou dando as cartas e liderou a sessão com Lewis Hamilton. O tricampeão do mundo garantiu sua melhor volta com pneus ultramacios e cravou 1min24s220. O britânico foi seguido pelo seu novo colega, Valtteri Bottas, que marcou 1min24s803.

A Red Bull andou muito bem neste primeiro treino livre, mostrando que o desempenho discreto nos testes de pré-temporada pode mesmo ter sido um blefe. Tanto Daniel Ricciardo, terceiro colocado, como Max Verstappen, quarto, andaram próximos da Mercedes e registraram seus respectivos tempos, 1min24s886 e 1min25s246, com pneus supermacios.

Quem escondeu o jogo foi a Ferrari, que ficou longe dos tempos da Mercedes. Kimi Räikkönen foi o melhor da escuderia de Maranello e marcou o quinto melhor tempo, 1min25s372, seguido pelo seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel. Felipe Massa, que 'volta' à F1 depois de ter anunciado sua aposentadoria no ano passado, conseguiu um bom sétimo tempo com a nova Williams FW40, ficando só atrás das três maiores equipes do grid. Romain Grosjean conseguiu um bom oitavo lugar com a Haas, seguido pela Renault de Nico Hülkenberg, enquanto Sergio Pérez, com a Force India, completou o rol dos dez primeiros. Fernando Alonso foi o 14º.

O segundo treino livre do GP da Austrália de F1 está marcado para logo mais, 14h locais (2h pelo horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO transmite tudo AO VIVO e em TEMPO REAL no nosso novo livetiming.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Lewis Hamilton abriu na frente os trabalhos do fim de semana na Austrália (Foto: Mercedes)

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da Austrália

O primeiro carro a ganhar a pista foi a Haas de Romain Grosjean, seguido por Sebastian Vettel e sua Ferrari, Kevin Magnussen, também da Haas e Marcus Ericsson, piloto da Sauber. A F1 começava de vez a temporada 2017, uma das mais aguardadas depois das muitas mudanças proporcionadas pelo novo regulamento técnico adotado neste ano. Outros tantos pilotos ganhavam a pista para a execução das primeiras voltas de verificação dos carros, como Lewis Hamilton, Lance Stroll e Felipe Massa.

No começo, a maior parte dos pilotos optou por deixar os boxes com pneus supermacios. Além dos compostos 'vermelhos', a Pirelli disponibilizou aos competidores os pneus macios (amarelos) e ultramacios (roxos). Os primeiros minutos do treino livre que abriu o fim de semana em Melbourne correram sem maiores problemas.

Romain Grosjean foi o primeiro piloto a deixar os boxes no fim de semana em Melbourne (Foto: F1/Twitter)

Com quase 20 minutos de treino, o silêncio foi quebrado em Albert Park pela Williams de Lance Stroll. Ávido por quilometragem, o único dentre os 20 pilotos do grid a não ter ainda largadas na F1 deixou os boxes para completar as primeiras voltas rápidas da temporada 2017. O primeiro tempo do dia registrado pelo canadense foi de 1min33s380. Em seguida, o novato cravou 1min30s744. Logo depois, ganharam a pista Ericsson, Vettel e Magnussen.

Vários pilotos já aceleravam em Melbourne enquanto o treino já alcançava 25 minutos de duração. E Ricciardo assumia a ponta com 1min28s294 em sua primeira volta rápida, seguido por Massa, 0s2 atrás. Mas, logo depois, Sergio Pérez chegou a tomar a liderança, sendo superado segundos depois por Hamilton, que cravou 1min26s478. A título de comparação, o tempo da pole-position, registrado pelo próprio Hamilton em 2016, foi de 1min23s837.

Lewis Hamilton não demorou para mostrar a força da Mercedes na Austrália (Foto: F1/Twitter)

Com muita movimentação na pista, o treino já alcançava a primeira meia hora com Hamilton na frente, liderando com 1min25s535, enquanto seu novo companheiro de equipe, Valtteri Bottas, aparecia em segundo, 0s7 atrás. A Ferrari vinha com um programa diferente e, diferente da Mercedes e da maioria das equipes, estava na pista com pneus macios. Kimi Räikkönen figurava em quinto lugar, atrás também de Pérez e Ricciardo. Pouco depois, Massa, também com pneus macios, superava o 'Homem de Gelo'.

Uma das inovações da temporada foi o gráfico com os subsetores de cronometragem, divididos em três trechos. Tudo para que o público possa entender de forma ainda melhor a evolução em termos de volta de cada piloto na pista. Quem evoluía também era Bottas, que assumia a liderança da sessão com 1min25s142. A Red Bull andava bem demais e tinha Ricciardo em segundo, quase 0s4 atrás do finlandês. Hamilton caía para terceiro, seguido por Räikkönen, Pérez e Massa. Dentre os 20 pilotos, apenas Stoffel Vandoorne e Esteban Ocon ainda não tinham tempo aferido.

Após outro breve período de silêncio na pista, quando os pilotos aproveitaram para devolver o jogo extra de pneus usados na primeira parte do treino, Stroll voltou a acelerar em Melbourne. O canadense aparecia em 11º na tabela de tempos com 1min27s611 como melhor tempo, enquanto Massa vinha em sexto. O novato de 18 anos, em seu primeiro stint com os pneus supermacios, melhorou um pouco e marcou 1min27s216, avançando para o décimo lugar.

Felipe Massa mostrava bom ritmo com a Williams em Melbourne (Foto: Williams)

Vandoorne, que enfrentou problemas e ainda não tinha tempo, finalmente deixava a pista para completar suas primeiras voltas em Melbourne com a McLaren. Assim, apenas Ocon, outro piloto sem experiência em Albert Park, permanecia nos boxes por mais um tempo antes de começar a acelerar sua Force India rosa. Lá na frente, Daniel Ricciardo colocava a Red Bull na ponta. Com pneus supermacios, o piloto da casa cravava 1min24s886.

Só que Ricciardo não duraria muito tempo na liderança. Valtteri Bottas estava na pista com os pneus ultramacios. O finlandês não surpreendeu, muito pelo contrário, e marcou 1min24s803, quase o mesmo tempo de Ricciardo com os supermacios. Em seguida, Hamilton abria sua primeira volta com os pneus roxos em Melbourne. O tricampeão do mundo, que desponta como grande favorito ao título em 2017, anotou 1min24s220, subindo para a ponta do treino. A marca de Lewis era menos de 0s4 mais lenta que o tempo da pole em 2016.

Vettel acompanhava tudo dos boxes. Com problemas no DRS da sua nova SF70H, o alemão só tinha o penúltimo tempo naquele momento, quando restavam menos de meia hora para o fim do treino. Räikkönen, por sua vez, vinha em quinto, atrás das Red Bull de Ricciardo e Max Verstappen e à frente de Felipe Massa, Romain Grosjean, Sergio Pérez, Carlos Sainz e Daniil Kvyat fechando o rol dos dez primeiros. Fernando Alonso aparecia em 12º, colocação talvez até melhor do que ele mesmo poderia imaginar.

Sergio Pérez acelera com a Force India rosa nesta sexta-feira em Melbourne (Foto: XPB Images)

Já no fim do treino, tanto Vettel como Räikkönen voltaram à pista, os dois usando pela primeira vez os pneus supermacios. Vettel subiu rapidamente do penúltimo para o sexto lugar ao passar em 1min25s464, mas longe de ameaçar a Mercedes e tampouco a Red Bull. Em seguida, Räikkönen anotava 1min25s372 em sua melhor volta, permanecendo em quinto, mas pouco mais de 0s1 atrás da Red Bull de Verstappen.

No fim da sessão, poucos pilotos conseguiram melhorar seus tempos. Nico Hülkenberg apareceu bem no fim e conseguiu encaixar a Renault no top-10, sob os olhares do eterno 'professor' Alain Prost. A Force India se garantia entre os primeiros com Pérez, enquanto Alonso caía para 14º. E Lance Stroll não comprometia, finalizando a sessão logo à frente do bicampeão do mundo.

Ele vai para sua 11ª temporada na #F1 e vai ter de suar muito para ir atrás do tetracampeonato. Com o novo regulamento, a Mercedes vê a aproximação de Ferrari e Red Bull. Lewis Hamilton é o favorito a vencer a batalha da temporada?  #ForeverFaster #PumaMotorsport
Acesse o Shop Puma e veja as novidades da equipe Mercedes AMG 

F1, GP da Austrália, Melbourne, treino livre 1:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:24.220   20
2 77 VALTTERI BOTTAS FIN MERCEDES 1:24.803 +0.583 22
3 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:24.886 +0.666 19
4 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:25.246 +1.026 19
5 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:25.372 +1.152 16
6 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:25.464 +1.244 10
7 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:26.142 +1.922 24
8 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:26.168 +1.948 15
9 27 NICO HÜLKENBERG ALE RENAULT 1:26.183 +1.963 15
10 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:26.276 +2.056 23
11 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:26.450 +2.230 24
12 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT 1:26.514 +2.294 20
13 18 LANCE STROLL CAN WILLIAMS MERCEDES 1:26.734 +2.514 29
14 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:27.116 +2.896 16
15 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:27.348 +3.128 26
16 31 ESTABAN OCON FRA FORCE INDIA MERCEDES 1:27.656 +3.436 17
17 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN HAAS FERRARI 1:27.667 +3.447 16
18 94 PASCAL WEHRLEIN ALE SAUBER FERRARI 1:28.539 +4.319 19
19 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:28.585 +4.365 6
20 2 STOFFEL VANDOORNE BEL McLAREN HONDA 1:28.815 +4.595 13
      107% 1:30.115 +5.895  

Os pneus são…
macios | supermacios | ultramacios

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube