Hamilton aparece em lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista Time

Ao lado de atletas, políticos, artistas e ativistas, Lewis Hamilton surge como o único piloto na lista centenária e tradicional desenvolvida pela publicação norte-americana

Prestes a escrever um capítulo retumbante na história da Fórmula 1 e a uma corrida de igualar o recorde de vitórias que hoje pertence a Michael Schumacher, Lewis Hamilton tem outro motivo para comemorar. O hexacampeão mundial foi incluído na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista norte-americana Time.

Hamilton é o único piloto dentre as personalidades que aparecem na lista centenária. Além de Lewis, destaque para atletas como Megan Rapinoe (campeã mundial de futebol pelos Estados Unidos), a velocista Allyson Felix — dona de seis medalhas olímpicas de ouro —, a tenista japonesa de origem haitiana Naomi Osaka, o jogador de futebol americano Patrick Mahomes e os astros da NBA Giannis Antetokounmpo e Dwayne Wade.

Lewis Hamilton, Mercedes, Fórmula 1
Em junho, Hamilton participou de manifestações em Londres em apoio ao movimento Black Lives Matter (Foto: Instagram)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Dentre artistas, ativistas, influenciadores e políticos, a relação traz também nomes como o da escritora e filósofa norte-americana Angela Davis. O youtuber e empresário Felipe Neto e o presidente Jair Bolsonaro são os brasileiros que integram a relação da revista Time.

Incluído na categoria dos Titãs, Hamilton ganhou um texto em sua homenagem escrito por Bubba Wallace, único piloto preto do grid da Nascar. Um dos maiores pilotos de todos os tempos, Lewis ganhou destaque neste ano não somente pelas suas atuações na pista, mas pela sua luta quase solitária no meio da Fórmula 1 contra o racismo, a repressão policial e a desigualdade social.

“Lewis é alguém que idolatro. Ele está prestes a ganhar seu sétimo título na Fórmula 1 nesta temporada, batendo o recorde de Michael Schumacher. Sete é um número mágico nas corridas. Dale Earnhardt Sr., Jimmie Johnson e Richard Petty venceram, cada um, sete títulos da Nascar. Lewis, com 35 anos, é jovem o bastante para seguir ganhando títulos e estabelecendo novos recordes de todos os tempos”, escreveu o piloto da futura equipe de Michael Jordan e Denny Hamlin para 2021.

“Eu sou o único piloto preto na classe principal da Nascar. Então, o exemplo de Lewis, com o único piloto preto da Fórmula 1, é particularmente significativo para mim. Ele mostra que estamos lá. Vê-lo vencendo na pista quase todo fim de semana é motivador para que eu possa tentar fazer o mesmo”, destacou Bubba, ressaltando a importância dos posicionamentos de Lewis contra o racismo em um meio predominantemente branco como é o da Fórmula 1.

“Seu ativismo também mudou o mundo. Lewis chamou a atenção internacional para o movimento Vidas Pretas Importam (Black Lives Matter) por meio da sua defesa nas redes sociais e em etapas da Fórmula 1. A preparação mental de Lewis, sua aura, sua capacidade de tirar proveito de todas as oportunidades de usar sua plataforma para expulsar o racismo são mais do que apenas um modelo para pilotos de corrida e outros atletas”, ressaltou.

“Ele é uma inspiração para todos”, concluiu Bubba Wallace.

Neste fim de semana, na Rússia, Hamilton vai em busca da sua 91ª vitória na Fórmula 1, marca histórica que o colocaria ao lado de Schumacher como o dono do maior número de triunfos no Mundial. A confirmar o favoritismo nesta temporada, Lewis vai chegar ao sétimo título, empatando em número de taças justamente com Schumacher, hoje o maior campeão da história da principal categoria do esporte a motor.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube