Hamilton encerra vínculo com McLaren marcado por estreia badalada, título mundial e polêmicas

Lewis Hamilton encerrou nesta sexta-feira (28) um vínculo que durou por quase toda sua vida esportiva. Ao trocar a McLaren pela Mercedes, o inglês finaliza um ciclo de seis temporadas à frente da equipe inglesa, com qual celebrou seu único título mundial até agora

A estreia de Lewis Hamilton na F1 foi uma das mais badaladas de todos os tempos. Na McLaren, em 2007, o jovem inglês de 22 anos, o primeiro negro a competir na categoria máxima do automobilismo, chegou chegando. Foram nove pódios nas nove primeiras corridas, duas vitórias e a liderança do Mundial. Só que a temporada acabou sendo pra lá de tumultuada pelo escândalo de espionagem que envolveu McLaren e Ferrari e a guerra interna com Fernando Alonso. No fim, nem um, nem outro ficou com o título. O campeão do Mundial de 2007 foi o finlandês Kimi Räikkönen, de Ferrari, que reagiu na reta final com quatro vitórias nas seis últimas corridas e, por um ponto, bateu Hamilton e Alonso.

Auge da carreira de Hamilton foi o título mundial conquistado no GP do Brasil de 2008 (Foto: McLaren)


O ano seguinte foi o seu grande ano na F1. O duelo com Felipe Massa durou ainda mais que o de 2007: até a curva final do GP do Brasil. Com uma vitória a menos que o brasileiro e capengando na decisão do campeonato, Hamilton passou Timo Glock na Junção, assumiu o quinto lugar, que era o que precisava, e conquistou o título por um ponto.

2009 não foi um ano tão bom. Sem um grande carro numa temporada confusa, a McLaren conseguiu reagir no fim e Hamilton venceu duas vezes, na Hungria e em Cingapura. O campeão foi Jenson Button, reforço da McLaren para 2010. Muito se questionou sobre a capacidade da dupla trabalhar em conjunto, mas em dois anos e meio de convivência, nenhum grande conflito aconteceu.

Em 2010, Hamilton se deu melhor e chegou à decisão do campeonato com chances de título, mas terminou o ano em quarto. 2011, por sua vez, foi o ano de Button, que ficou com o vice enquanto Hamilton se esfregava aqui e ali com Massa.

Na atual temporada, Hamilton é um dos fortes candidatos ao título, embora tenha ficado um pouco distante após o GP de Cingapura. Vencedor de três corridas no ano, o inglês tem 52 pontos de desvantagem para Alonso, mas o melhor carro do momento nas mãos com seis GPs restando para o fim do ano e da passagem pela McLaren. Em seis temporadas, foram 24 poles e 20 vitórias. Mais uma e ele supera Mika Häkkinen como o piloto que mais venceu pelo time.

Agora, Hamilton, como ele mesmo disse, vai enfrentar um novo desafio na carreira. Nesta sexta-feira (28), a Mercedes anunciou a contratação do piloto inglês por três temporadas

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube