Hamilton nega arrependimento por trocar McLaren pela Mercedes : “Muito feliz com minha decisão”

No paddock do novíssimo Circuito das Américas, Lewis Hamilton se mostrou surpreso pelos comentários de Martin Whitmarsh, desmentiu seu chefe e garantiu que está feliz pelo novo desafio à frente da escuderia alemã a partir de 2013

Na semana passada, Martin Whitmarsh veio a público para dizer que Lewis Hamilton, emocionado por ter de dar adeus à McLaren no fim do ano para cumprir seu compromisso de três temporadas com a Mercedes, estava arrependido de ter optado por se transferir para equipe alemã a partir de 2013. Na ocasião, o chefe de equipe da McLaren revelou ainda ter certa mágoa com seu piloto.

Nesta quinta-feira (15), em Austin, foi a vez de Hamilton falar à imprensa sobre o assunto. O britânico volta ao país onde conquistou sua segunda vitória na carreira para fazer sua penúltima corrida pela McLaren. Antes, o piloto aproveitou para desmentir a fala do seu chefe de equipe e reafirmar que está feliz e satisfeito por encarar o desafio de liderar a Mercedes na próxima temporada.

Hamilton não parecia estar muito animado na entrevista coletiva desta quinta em Austin (Foto: McLaren)

“Fiquei até um pouco surpreso por ouvir isso porque esse não é definitivamente o caso”, disse Lewis, que, no entanto, deixou claro que tem enorme carinho por todos os membros da McLaren. “Eu tenho uma grande equipe e estive com eles por muito tempo. Tenho certeza que todos dentro da equipe estão emocionados, mas ainda tenho de dar 100% para eles nessas duas últimas corridas.”

Entretanto, Hamilton foi enfático ao discordar do seu atual chefe e avisar. “Claro que é algo emocionante para mim [a despedida da McLaren], mas estou muito, muito feliz com a minha decisão”, disse o britânico, se referindo à troca da McLaren pela Mercedes. Antes de trocar Woking por Brackley, Lewis quer garantir uma despedida digna e, se possível, conquistando vitórias.

“É isso. Estou feliz só por estar aqui lutando nas minhas duas últimas corridas pela minha equipe. Só quero fazer meu melhor. Nós ainda podemos lutar contra eles [Red Bull e Ferrari], ainda que nós não estejamos mais lutando pelo campeonato”, concluiu o quinto colocado do Mundial de Pilotos, com 165 pontos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube