Hamilton se espanta com desgaste nos pneus e já pede a Mercedes “trabalho duro”

O GP dos 70 Anos não foi fácil para Lewis Hamilton, que sofreu com desgaste intenso dos pneus durante toda a corrida. No final, o britânico elogiou a boa estratégia da Red Bull que deu a vitória para Max Verstappen

O GP dos 70 Anos da Fórmula 1 não foi fácil para Lewis Hamilton. Com problemas nos pneus e precisando controlar o desgaste, o hexacampeão mundial terminou apenas na segunda colocação.

A posição final de Hamilton, no entanto, só chegou após a última parada nos boxes quando ultrapassou o companheiro de equipe Valtteri Bottas. A vitória, porém, ficou distante mesmo nas voltas em que liderou a prova por conta de muitos problemas com bolhas nos compostos Pirelli.

“Foi um enorme desafio. Parabéns à Red Bull e Max, eles não tiveram os problemas de bolhas nos pneus que tivemos hoje. Definitivamente inesperado ter bolhas tão intensas como as que esperávamos. No final, cheguei com metade de um pneu”, disse Hamilton.

Hamilton superou Bottas após a última parada nos boxes (Foto: Mercedes)

“Tenho certeza de que a equipe está trabalhando ao máximo porque não tivemos isso anteriormente. A Pirelli sofreu com falhas na última semana, então neste fim de semana eles elevaram muito a pressão dos compostos. Parecem balões. Foi a mais alta pressão que já vimos, então não me surpreenderia que isso nos afetou”, acrescentou.

O piloto da Mercedes ainda citou que precisou economizar pneus ao longo da corrida para não voltar aos boxes mais vezes ou até mesmo sofrer uma falha no composto, como na última semana.

“Não sei se alguém sofreu com bolhas como nós, mas estou certo de que vamos observar isso. Na primeira parte, eu perdi muito tempo em relação ao Max e na segunda parte eu controlei o ritmo dirigindo com metade de um pneu completamente desgastado”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube