Honda aponta desvantagem por não disputar temporada 2014 da F1: “Outras equipes podem melhorar”

Yasuhisa Arai, diretor-esportivo da marca nipônica que retorna à F1 em 2015 através da McLaren, admite que ver primeira temporada dos motores turbo V6 pelo lado de fora do grid pode ser problema: "Nossos engenheiros devem confiar em nossa imaginação"

 
O retorno da Honda à F1 foi recebido com grande entusiasmo por parte dos fãs da categoria. Uma das marcas mais vitoriosas de todos os tempos, a empresa japonesa reviverá a parceria com a McLaren a partir de 2015, vivendo um 2014 de preparação.
 
No entanto, para Yasuhisa Arai, diretor-esportivo da fabricante nipônica, estar fora do próximo campeonato pode representar uma grande desvantagem em um ano no qual todas as demais fornecedoras – Mercedes, Renault e Ferrari – também estarão em um processo de aprendizado com os novos motores turbo V6, que substituem os V8 aspirados.
 
"Há tanto vantagens quanto desvantagens em relação a participar da temporada 2014. Durante a temporada, acontecerão muitas coisas, e estamos em uma situação sortuda por sermos capazes de observar o que acontecerá", refletiu, primeiramente.
Honda e McLaren dominaram a F1 entre 1988 e 1991 (Foto: Getty Images)
"Contudo, ao apenas observar, não poderemos estar fisicamente na pista para ver os problemas que possam surgir. Outras equipes podem melhorar nesse sentido e progredir à medida em que a corrida avança. O quanto progredirão, será um mistério para nós, e nossos engenheiros devem confiar em nossa imaginação", considerou.
 
Arai, porém, não deixa de apostar no sucesso da nova união com a McLaren. Ao lado da escuderia de Woking entre 1988 e 1992, a Honda venceu nada menos que quatro títulos de pilotos e construtores em cinco anos, em um casamento histórico na F1.
 
"Tivemos uma grande história juntos: 15 vitórias em 16 corridas em 1988. Mas o mais importante é o respeito mútuo que temos pela ética do trabalho e pelos processos de cada um. Além disso, temos a mesma mentalidade e sensação quando perseguimos a vitória, e isso é algo muito importante", encerrou o dirigente japonês.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube