Jordá se diz satisfeita com temporada 2015 na Lotus, mas afirma: “Quero testar em seis meses ou um ano”

Carmen Jordá não esconde a vontade de realizar um teste na F1. A pilota de desenvolvimento da Lotus, entretanto, afirmou estar satisfeita com o que fez em 2015

Carmen Jordá não esconde de ninguém que está determinada a conseguir testar um carro de F1 dentro de pouco tempo. A espanhola, pilota de desenvolvimento da Lotus, falou que não realizou seu sonho na temporada 2015 por problemas da escuderia de Enstone, mas que não desistiu de estar em um teste da categoria.
 
Jordá afirmou que não está desapontada por não ter testado, pelo contrário, se mostrou satisfeita por fazer parte da F1.
 
“Esta é a minha primeira temporada, estou feliz com o que já atingi. Meu sonho de testar um carro de F1 só não aconteceu por problemas da equipe. Hoje eu sei que minha hora vai chegar, por isso estou me preparando fisicamente e sigo no simulador”, disse.
 
Aos 27 anos, a espanhola reconheceu que a vida na F1 é marcada por instabilidades, mas voltou a dizer que está satisfeita com o que já alcançou.
 
“Estou satisfeita. Tudo aqui é um processo de altos e baixos, a gente sabe disso. Infelizmente, alguns problemas da equipe acabaram não permitindo com que eu testasse”, falou.
Carmen Jordá não desistiu do sonho de testar com a Lotus (Foto: Lotus)
Jordá também mostrou que não se abala com a provável venda da Lotus para a Renault.
 
“Estou focada no meu trabalho, no que faço com os engenheiros. Também sei que a direção da equipe vai tomar a melhor decisão possível. Sei que a venda do time está próxima, mas a F1 é assim. Apesar de tudo, seguimos fortes, prova disto foi o GP do Japão, quando pontuamos com os dois pilotos”, afirmou.
 
Apesar de todo discurso cauteloso, Jordá admitiu que quer testar em, no máximo, um ano.
 
“Meu foco único está em testar o carro em seis meses ou um ano. Esta é a única coisa que passa pela minha cabeça”, completou.
 
Jordá fez três temporadas completadas na GP3 e não conseguiu marcar nenhum ponto. Seu melhor resultado foi o 13º lugar na corrida de casa, em Valência, logo no ano de estreia na categoria.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube