Magnussen desconhece potencial total da Haas em 2022: “Não me prometeram nada”

Contratado pela Haas de última hora após a saída de Nikita Mazepin, Kevin Magnussen destacou ambiente positivo encontrado na equipe e admitiu não ter recebido promessas do chefe Guenther Steiner

FERRARI IMPRESSIONA E VIRA TERCEIRA VIA NA FÓRMULA 1 2022

Fora da Fórmula 1 desde o final da temporada de 2020, Kevin Magnussen está de volta à categoria — e de quebra, justamente pela última equipe que defendeu: a Haas. Última colocada no campeonato do ano passado e único time da F1 que não conseguiu somar pontos em 2021, a escuderia americana deixou de investir no modelo da última temporada para focar totalmente no VF-22 deste ano, com o objetivo de dar um salto no grid. No entanto, o dinamarquês afirmou não ter recebido do chefe da equipe, Guenther Steiner, nenhum tipo de garantia sobre a evolução do carro de um ano para o outro.

No entanto, o piloto fez questão de destacar o ambiente encontrado na Haas este ano e revelou certo tipo de animação na garagem, algo que no ano passado era difícil de encontrar dentro do time estadunidense.

“Ele [Guenther Steiner] não me prometeu nada”, admitiu Magnussen. “Disse que eles tão trabalhando muito duro no carro e me deram algumas indicações. Apenas por dar uma volta, falar com todos na equipe, senti que existe uma ‘vibe’ entre todos”, destacou.

Kevin Magnussen será o companheiro de Mick Schumacher na Haas em 2022 (Foto: Haas)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Buscando ser realista em relação aos objetivos da Haas na temporada, Magnussen admitiu que não enxerga a equipe brigando com os ponteiros no momento pelo título da categoria, mas disse pressentir que “algo de bom está por vir” para a equipe de Gene Haas.

“Vamos ver”, disse. “Eu não acho que vamos brigar pelo campeonato esse ano, mas acho que existe uma boa atmosfera. Você consegue sentir que algo bom está vindo, mas vamos ver”, ressaltou.

Kevin Magnussen chegou a liderar a tabela de tempos no Bahrein com a Haas (Foto: Mazen Mahdi/AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Por fim, Magnussen novamente explicitou a sensação de que o caminho pode ser positivo para a Haas em 2022. Para o dinamarquês, o sentimento positivo presente na garagem da equipe deu lugar ao medo do ano passado, em que os carros da escuderia quase sempre entravam na pista apenas para disputar os dois últimos lugares.

“Nossas expectativas estão sob controle. Temos conhecimento o suficiente para entender que não vamos chegar e vencer. Mas é bom que existam sorrisos na equipe”, opinou Magnussen. “E que todos estejam ansiosos pelo que vai acontecer, e não assustados de irem à pista com algo embaraçoso, porque acho que a equipe está em uma boa posição”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar