Räikkonen aprova disputa com Pérez: “Prefiro lutar a me contentar com posições”

Kimi Räikkönen minimizou rodada após toque de Sergio Pérez. O finlandês acabou fora dos pontos, em 15°, mas sem se arrepender de uma pilotagem combativa

Ao fim do GP da Inglaterra, realizado no último domingo (18), Kimi Räikkönen rodou após toque com Sergio Pérez. O lance acabou com as chances de pontos do finlandês, mas não rendeu arrependimentos: era melhor lutar do que abrir caminho para os outros.

O lance foi investigado pela direção de prova, mas Pérez não foi punido. Räikkönen concordou com a decisão e fez uma breve análise da prova que fez em Silverstone, onde acabou em 15°. “Tivemos uma boa batalha durante toda corrida. Estávamos muito próximos, havia espaço e de repente ele sumiu, não sei. Acho que, no fim, estava mais olhando para o retrovisor do que para frente”, disse Räikkönen.

“A corrida foi, basicamente, tentar me defender e ir mais rápido. Tentamos. E prefiro lutar por posições do que simplesmente me contentar com a 11ª posição”, analisou o campeão mundial de 2007.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Kimi Räikkönen rodou no fim e terminou o GP da Inglaterra na 15ª posição (Foto: Alfa Romeo)

Em comunicado, os comissários da FIA explicaram todo o processo que envolveu a análise do incidente. No final da análise, foi decidido que Pérez não cometeu nenhuma infração.

“Os fiscais ouviram do piloto do carro #7 (Kimi Räikkönen), que o piloto do carro #11 (Sergio Pérez), e dos representantes da equipe, e revimos o vídeo do incidente. Carros #7 e #11 entraram juntos na Curva 16, com o carro #11 ligeiramente à frente, na parte de dentro da perna esquerda da curva. Na entrada da Curva 17, o carro #7 foi forçado a passar pela zebra para evitar contato, rodando por conta disso”, seguiu o comunicado.

“Nas discussões com os pilotos e os representantes das equipes, todos concordaram que nenhum dos pilotos cometeu alguma infração. Os comissários concordaram e não tomaram nenhuma medida posterior”, concluiu.

Pérez, que acabou parando no fim para anotar a volta mais rápida no intuito de minimizar a pontuação de Hamilton, fez um breve balanço da corrida de recuperação que teve.

“Com meu erro ontem [sábado], hoje [domingo] era pra sermos capazes de fazer muito mais progresso do que ontem. Mas no fim das contas, achei que poderia terminar em sétimo. Estava olhando para os pneus, que estavam em melhores condições do que os carros que estavam à frente. Mas fomos para a volta mais rápida por motivos estratégicos. Creio que, no geral, foi um fim de semana para esquecermos e voltarmos mais fortes”, disse Pérez.

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar