Kubica afirma que um dia ainda quer voltar à F1: “Daria todo o meu dinheiro por um cockpit”

Depois de se afastar das pistas devido a um grave acidente em um rali em 2011, Robert Kubica afirmou que a F1 ainda é um objetivo, por isso optou por competir no rali neste ano, por se mais exigente fisicamente

Confirmado para disputar quatro etapas do Campeonato Europeu de Rali (ERC), além de algumas provas da divisão WRC2 pela Citroën, Robert Kubica admitiu que ainda quer voltar à F1. O polonês afirmou quer faria tudo o que fosse possível para estar de volta à principal categoria do automobilismo mundial, mas reconheceu que ainda não tem condições físicas de guiar um carro em traçados mais exigentes.

“Eu daria todo o meu dinheiro para voltar ao cockpit de um carro de F1”, disse o piloto. “No momento, seria possível correr em Barcelona, mas não em Mônaco. Eu ainda preferia ser um piloto de F1, mas, se eu me visse há um ano e meio, e alguém me dissesse que eu anunciaria um grande programa com a Citroën para o Europeu de Rali e para o WRC, eu não acreditaria”, completou.

Robert Kubica dise que ainda quer voltar à F1 (Foto: Robert Kubica/Facebook)

Kubica admitiu às vezes estranhar ter continuado no rali, mas afirmou que é isso o que quer fazer em 2013. “Eu ainda espero voltar de onde eu vim. Penso que todo mundo gostaria de me ver lá. É um pouco estranho, mesmo para algumas pessoas do rali, eu ter preferido continuar aqui, mas estou vindo da F1 e de repente tudo o que foi minha vida parou em um segundo”, disse.

Apesar disso, o polonês garantiu que não ouve as críticas e está focado em fazer o que gosta em 2013. “Agora eu sei, eu sempre soube, mas agora aprecio ainda mais que não há nada melhor na vida que fazer aquilo que você gosta”, acrescentou.

Antes de fechar com a Citroën, Kubica havia testado pela Mercedes no DTM. O polonês, porém, recusou a oferta da montadora alemã ao considerar que o rali seria mais exigente fisicamente, o que poderá deixá-lo mais perto de um eventual retorno à F1.

“O DTM era uma boa oportunidade para mim. Mas o que eu quero para este ano… eu acho que o melhor para mim era continuar no rali”, disse. “Eu realmente teria uma vida mais fácil no DTM e chances de melhores resultados, mas para mim resultados não são apenas números. O que eu quero para este ano é melhorar meu estado físico, evoluir como piloto e espero aprender muitas coisas novas graças ao rali. Talvez isso seja a chave para o futuro”, encerrou.

Além do rali, Kubica deve participar do programa da Citroën para o WTCC, caso a montadora decida participar do campeonato. O polonês, porém, seria apenas um piloto de teste, pois já afirmou que não tem interesse em tomar parte do certame.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube