Norris relata dificuldades de pilotar McLaren: “Não é feito para meus pontos fortes”

Lando Norris não está contente com o desenvolvimento do carro da McLaren e acredita que pode guiar ainda melhor. Mas, para isso, o MCL60 deve estar alinhado com seu gosto de pilotagem

A McLaren mostrou sinais de evolução em 2023 após os bons resultados obtidos nos GPs da Áustria e da Inglaterra, mas Lando Norris ainda não está satisfeito com as características do MCL60. De acordo com o britânico, o bólido ainda tem inúmeras fraquezas e para guiá-lo é preciso readaptar seu estilo de pilotagem. Isso acaba fazendo seus pontos fortes passarem despercebidos durante um fim de semana de atividades na pista.

Apesar do progresso feito ao longo da temporada, Norris segue criticando o equipamento da McLaren. Mesmo depois do convincente resultado em Silverstone, em que o time cruzou a linha de chegada em segundo e quarto lugar, o #4 freou as expectativas a respeito do MCL60 e disse que o modelo ainda era ruim. Agora, em nova declaração, afirmou que um dos problemas está no comportamento do carro.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Apesar do pódio em Silverstone, Norris acredita que o MCL60 tem muito a ser melhorado (Foto: AFP)

“Não é só comigo, é também com o Oscar [Piastri] porque temos comentários bem parecidos. É simplesmente difícil de descrever, você tem de pilotar de uma maneira. Mas também é uma forma que eu não quero ou gostaria de guiar.  Sinto que não é nem um pouco para os meus pontos fortes”, lamentou Norris.

A velocidade nas retas, que surpreendeu Lewis Hamilton e George Russell durante o GP da Inglaterra, foi um dos pontos exaltados por Lando. No entanto, tratou de cobrar mais versatilidade no bólido para conseguir extrair todo o potencial de sua pilotagem.

“Basicamente, o carro só gosta de andar em linha reta. Mas também não é muito rápido nesse trecho. Somos melhores em reta e isso nos permite ir melhor no molhado, por exemplo”, lamentou Lando.

“Portanto, há certas coisas que nos permitem ser competitivos. É apenas poder ter margem para fazer coisas diferentes e guiar de maneiras diferentes. Se o vento mudar, se as condições mudarem, diferentes cargas de combustível, desgaste dos pneus, sempre teremos de pilotar de uma maneira específica. Não é uma forma que eu goste atualmente, é uma que eu tive de me adaptar”, finalizou Norris.

Fórmula 1 retoma as atividades neste fim de semana com o GP da Hungria, em Hungaroring, 11ª etapa da temporada 2023. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.