Norris surpreende, aproveita pista mais seca e conquista pole do GP da Rússia

De forma inacreditável, Lando Norris surpreendeu e conquistou a pole-position do GP da Rússia. O britânico vai dividir a primeira fila com seu ex-colega de McLaren, Carlos Sainz

Lewis Hamilton virou Gene Kelly e dançou na chuva em Sóchi (Vídeo: Mercedes)

Que fase maravilhosa vive a McLaren na Fórmula 1. Quase duas semanas depois de quebrar um longo jejum e voltar a vencer, com Daniel Ricciardo na Itália, a lendária equipe britânica voltou a sorrir. Neste caótico sábado (25) de chuva em Sóchi, Lando Norris aproveitou a melhora sensível da pista, mais seca ao longo do Q3, calçou pneus slicks e conseguiu uma volta que lhe valeu a conquista da primeira pole-position da carreira. É o retorno da McLaren à posição de honra do grid na F1 depois de outra seca que durava desde o GP do Brasil de 2012.

Até o Q2, Lewis Hamilton despontava como grande favorito à pole-position. Mas a pista apresentou uma considerável melhora no início do Q3. George Russell foi o primeiro a calçar pneus slicks, em gesto que foi seguido pelos demais pilotos que fizeram parte da fase final da sessão. Carlos Sainz chegou a marcar a pole provisória com 1min42s510, mas foi superado por Norris, que virou 1min41s993 para chegar à glória neste sábado. Russell, por sua vez, também surpreendeu e garantiu um brilhante terceiro lugar no grid.

Hamilton, de favorito, teve de se contentar com o quarto lugar no alinhamento inicial do GP da Rússia. O heptacampeão cometeu um raro erro na entrada do pit-lane no momento em que vinha para trocar os pneus intermediários pelos slicks. A batida no muro foi o suficiente para danificar o bico do carro da Mercedes. A equipe trabalhou para consertar e conseguiu levar Lewis de volta à pista, mas o piloto não conseguiu melhorar. Hamilton vai largar em quarto, lado a lado com o futuro companheiro de equipe.

Daniel Ricciardo, vencedor do GP da Itália, vai largar em quinto e vai dividir a terceira fila do grid com a Alpine de Fernando Alonso. Valtteri Bottas, por sua vez, vai partir só em sétimo, enquanto Lance Stroll colocou a Aston Martin em oitavo no grid. Sergio Pérez novamente decepcionou com a Red Bull e obteve só o nono lugar, enquanto Esteban Ocon fecha o top-10. Max Verstappen, líder do campeonato, vai pagar punição pela troca de motor e vai alinhar no fim da fila em Sóchi.

Lando Norris conquistou histórica pole-position para a McLaren na Rússia (Foto: McLaren)

O GP da Rússia tem largada prevista para 9h (horário de Brasília, GMT-3) deste domingo. A previsão da meteorologia é para um dia de sol e calor em Sóchi. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo sempre AO VIVO e em TEMPO REAL.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

BRIEFING: TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA RÚSSIA DE FÓRMULA 1

Saiba como foi a classificação do GP da Rússia de F1

Q1: Verstappen só dá uma volta, Hamilton voa e Mazepin leva ‘couro’ de Schumacher

LEIA TAMBÉM
+Fórmula 2 marca novo horário para tentar realizar corrida 1 neste sábado em Sóchi

FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA; CLASSIFICAÇÃO;
E teve classificação neste sábado em Sóchi (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Choveu forte, parou, choveu de novo, parou de novo. A trégua da natureza na região do Parque Olímpico de Sóchi e a melhora nas condições da pista permitiram à Fórmula 1 levar adiante a classificação do GP da Rússia. A pista estava bem molhada, porém longe do nível de impraticável. Desta forma, a maior parte dos pilotos do grid deixou os boxes com pneus intermediários, enquanto Fernando Alonso optou pelos compostos de chuva extrema.

Como não havia previsão de chuva ao menos até o fim do Q1, os pilotos foram logo à pista para checar as condições do asfalto e também para a realização das primeiras voltas rápidas. O primeiro a virar tempo neste sábado foi Pierre Gasly, que marcou 1min51s519. Logo depois, Charles Leclerc cravou 1min50s292 e tomou a ponta no primeiro segmento.

Com a passagem dos carros pela pista, o asfalto naturalmente apresentou melhores condições, e os tempos, por consequência, caíram. Lando Norris, Carlos Sainz e, novamente, Gasly, chegaram a ocupar a posição de topo da tabela. E enquanto a pista ainda estava bem traiçoeira, Antonio Giovinazzi rodou quase em frente ao carro de Charles Leclerc na curva 16. Por sorte, nenhuma grande consequência do incidente.

ANTONIO GIOVINAZZI; CHARLES LECLERC; SÓCHI;
Antonio Giovinazzi rodou em frente ao carro de Charles Leclerc (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Max Verstappen, com a certeza de que vai largar em último, só completou uma volta para aferir as condições do carro antes de regressar para os boxes e encerrar sua participação no sábado. Em contrapartida, a Mercedes lutava para aproveitar a grande chance neste fim de semana. Lewis Hamilton subiu para P1 com 1min46s937, enquanto Valtteri Bottas aparecia em segundo, 1s163 atrás. E Gasly voltou a ocupar um lugar no top-3.

Nicholas Latifi surpreendeu ao colocar a Williams em quarto lugar na sequência do Q1. O canadense chegou a cair logo em seguida para sexto: primeiro, porque Sergio Pérez conseguiu encaixar uma boa volta e cravou 1min46s455 para subir para o topo da tabela, e Fernando Alonso, com a Alpine, avançou para terceiro, que virou quarto após Bottas melhorar seu tempo.

MAX VERSTAPPEN; RED BULL; FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; CLASSIFICAÇÃO
Max Verstappen só completou uma volta na classificação deste sábado (Foto: Reprodução)

Enquanto Pérez chegou a rodar em nova tentativa de volta rápida, Bottas subiu para primeiro com 1min46s396, 0s059 mais rápido que o piloto da Red Bull. Até que Hamilton, já com o cronômetro zerado, registrou 1min45s992.

No fim das contas, foram eliminados Kimi Räikkönen, Mick Schumacher, Antonio Giovinazzi e Nikita Mazepin, que foi nada menos que 3s9 mais lento que seu companheiro de equipe. Os quatro fizeram companhia a Verstappen.

Q2: Gasly tem eliminação surpreendente

Novamente, Gasly foi quem abriu a tabela de tempos no início do Q2. Norris também chegou a tomar a ponta, mas foi superado por Hamilton, que virou 1min46s096.

Mas a fase de Bottas é tão boa que até na chuva o finlandês andou bem. Com outra volta rápida, o dono do carro #77 superou Hamilton por 0s590 para assumir a dianteira do Q2. Na passagem seguinte, porém, Lewis deixou o companheiro de equipe para trás por exatos 0s100.

A quarta posição era de Pérez depois que o mexicano deixou para trás Lance Stroll, da Aston Martin. Alonso era o sexto, seguido por Sebastian Vettel, Esteban Ocon, Pierre Gasly e Daniel Ricciardo. Russell estava em 11º, mas 0s015 atrás do tempo do piloto australiano da McLaren.

SERGIO PÉREZ; SÓCHI; GP DA RÚSSIA; CLASSIFICAÇÃO;
Sergio Pérez conseguiu passar para o Q3 (Foto: Honda Racing)

Nos segundos finais, Hamilton tratou de melhorar ainda mais seu tempo ao virar 1min45s129. Houve tempo também para que Russell subisse para nono e garantisse um lugar no Q3, assim como Ricciardo e Carlos Sainz. Sebastian Vettel foi eliminado por 0s052. Surpreendentemente, Gasly também caiu no Q2, assim como Yuki Tsunoda. Nicholas Latifi e Charles Leclerc, que com motores novos neste fim de semana também vão largar no fim do grid, não saíram dos boxes nesta fase do treino.

Q3: Zebra em Sóchi: Norris larga na pole-position

Hamilton partiu para a definição da pole na Rússia como, em teoria, o grande favorito, mesmo com o bom desempenho de Bottas. Sem Verstappen, a disputa pela posição de honra estava restrita aos pilotos da Mercedes.

Na primeira volta rápida, Bottas marcou 1min44s710, sendo superado de longe por Hamilton, que registrou 1min44s050, tempo 0s660 mais rápido que o do finlandês. Lando Norris, logo depois, se colocou entre os carros da Mercedes e subiu para segundo ao ser somente 0s004 melhor que Bottas.

Enquanto isso, Russell pediu para a Williams preparar pneus slicks para arriscar tudo no fim do Q3. Mas a pista estava ainda bem molhada em alguns trechos, mas o britânico não tinha nada a perder.

A estratégia de Russell encorajou Sainz, que também foi aos boxes para trocar os pneus intermediários pelos slicks. Norris, Ricciardo, Alonso e Stroll partiram também com compostos de pista seca. Naquele instante, Hamilton bateu na entrada do pit-lane e destruiu o bico do carro da Mercedes, levando a equipe a um trabalho inesperado de última hora.

Hamilton e Bottas também optaram pelos pneus slicks nos minutos finais. Estava tudo aberto na definição do dono da pole-position na Rússia.

Foi aí que a reviravolta aconteceu. Carlos Sainz surpreendeu ao colocar a Ferrari na pole provisória, mas em seguida o espanhol foi batido por Norris. Russell, que fechou sua volta logo depois, subiu para terceiro.

E Hamilton, que não conseguiu melhorar seu tempo na sequência da volta, sequer a completou e retornou para os boxes. Desta maneira, Norris alcançou uma pole-position histórica neste sábado em Sóchi.

F1 2021, GP da Rússia, Sóchi, Grid de Largada:

1L NORRISMcLaren Mercedes 1:41.993 
2C SAINZFerrari 1:42.510+0.517
3G RUSSELLWilliams Mercedes 1:42.983+0.990
4L HAMILTONMercedes 1:44.050+2.057
5D RICCIARDOMcLaren Mercedes 1:44.156+2.163
6F ALONSOAlpine 1:44.204+2.211
7V BOTTASMercedes 1:44.710+2.717
8L STROLLAston Martin Mercedes 1:44.956+2.963
9S PÉREZRed Bull Honda 1:45.337+3.344
10E OCONAlpine 1:45.865+3.872
11S VETTELAston Martin Mercedes 1:46.573+4.580
12P GASLYAlphaTauri Honda 1:46.641+4.648
13Y TSUNODAAlphaTauri Honda 1:46.751+4.758
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:49.586+7.593
15M SCHUMACHERHaas Ferrari 1:49.830+7.837
16A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 1:51.023+9.030
17N MAZEPINHaas Ferrari 1:53.764+11.771
18N LATIFIWilliams MercedesP+20 
19C LECLERCFerrariP+20 
20M VERSTAPPENRed Bull HondaP+20 
  Tempo 107% 1:49.133+7.140

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar