Norris vibra por se recuperar de punição e terminar “corrida maluca” de Baku no top-5

Após quinto lugar de Lando Norris e nona posição de Daniel Ricciardo, a McLaren deixou as ruas de Baku na quarta colocação do Mundial de Construtores após o GP do Azerbaijão. O britânico foi novamente destaque depois de largar em nono para fechar o domingo no top-5

Yuki Tsunoda bate e Carlos Sainz, na sequência, bate também (Vídeo: F1 TV)

A McLaren deixou as ruas de Baku, palco do GP do Azerbaijão neste domingo (6), com 12 pontos conquistados e os dois carros na zona de pontuação. Lando Norris, destaque da equipe na temporada, enfrentou dificuldades ao largar em nono após ter sido punido em 3 posições no grid por desrespeitar os protocolos de bandeira vermelha na classificação, mas reagiu bem e cruzou a linha de chegada em quinto. Já Daniel Ricciardo, que ainda não se encontrou por completo no processo de adaptação ao MCL35M, fechou a corrida em nono.

O resultado nas ruas da capital azeri pode até não ter sido dos mais positivos em termos de campeonato, visto que a equipe de Woking caiu para a quarta colocação no Mundial de Construtores. A Ferrari, graças ao quarto lugar de Charles Leclerc e o oitavo de Carlos Sainz em Baku, subiu para terceiro e soma 94, contra 92 da McLaren. Contudo, diante das circunstâncias, o domingo pode ser considerado positivo, sobretudo para Norris.

Relacionadas


“Minha largada foi ok. A partir do momento que você define sua posição para a curva um, coisas podem acontecer ao redor e tem sempre o perigo de alguém travar os pneus. Aí, quem vem por dentro ou por fora pode ganhar posições. Depois da punição, acabar na quinta posição é bom para nós”, afirmou.

“Foi muito intenso. Penso que uma das coisas boas foi que tivemos muita aderência. Baixo consumo de combustível com pneus novos. Foi como uma corrida em [ritmo de] classificação. Fizemos do nosso jeito, e ganhei duas posições. Fico agradecido por isso”, disse.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Lando Norris foi um dos grandes nomes do domingo ao terminar o GP do Azerbaijão em quinto lugar (Foto: McLaren)

Daniel Ricciardo, por sua vez, recordou o acidente que sofreu no Q2 da classificação como uma das marcas do fim de semana. Entretanto, depois do sufoco no sábado, o domingo foi mais dentro da normalidade: sem batidas e com pontos conquistados em Baku.

“Sim, foi um fim de semana difícil. O que posso dizer? Foi um fim de semana de altos e baixos. Sábado foi frustrante, você nunca se sente bem ao bater o carro. Isso dá aos mecânicos trabalho extra, e eu não gosto de fazer isso, pois sou um cara legal. Não fiquei bravo porque estava buscando o encontrar o limite, então fico feliz que explorei. Mas passei dos limites. Terei a oportunidade de tentar de novo nas próximas corridas. Então, sejam mais abertos e me perdoem”, sorriu.

“Mas conseguimos pontuar com os dois carros. Sobrevivemos a essa corrida maluca, então continuaremos nesse ritmo, continuaremos otimistas e motivados, prontos para as próximas semanas”, concluiu Ricciardo.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.