F1

Leclerc admite que é “agradável” liderar dia de testes, mas minimiza feito que “significa nada”

Charles Leclerc tem apenas coisas positivas para dizer sobre a SF90, um carro que ele garante ter confiado desde o primeiro minuto. O piloto monegasco encerrou a participação dos testes com o tempo mais rápido até agora, ainda que não dê muita importância
Grande Prêmio, de Barcelona / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Ferrari voltou ao topo da tabela de tempos dos testes de pré-temporada da F1 no sétimo dia, esta quinta-feira (28). Charles Leclerc dominou todo o resto do pelotão ao cravar 1min16s231 durante a tarde, melhor tempo da pré-temporada e mais de 0s6 mais rápido que o segundo colocado, Alexander Albon. 
 
Além da liderança, Leclerc ainda deu 138 voltas e, perto do fim do dia, teve um problema no escapamento que a Ferrari classificou como "pequeno". Foi o último dia de Charles antes do GP da Austrália, uma vez que Sebastian Vettel pega o carro na sexta-feira. 
 
O que Leclerc consegue dizer do bólido ferrarista é que a confiança dele na máquina não mudou desde o começo dos trabalhos na Catalunha.
Charles Leclerc (Foto: Ferrari)
"A SF90 é sólida e o set-up é bom e consistente, isso ficou claro para mim no primeiro dia e não mudou. De qualquer forma, tenho mais o que aprender, mas por enquanto estou satisfeito", afirmou.
 
O monegasco, no entanto, minimizou a liderança.
 
"Meu melhor tempo? Claro que é agradável ser o mais rápido do dia, mas não significa nada", encerrou. 

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ a pré-temporada da F1 em Barcelona com os repórteres Evelyn Guimarães, Vitor Fazio, Eric Calduch e o fotógrafo Xavi Bonilla. Acompanhe tudo aqui.