Hamilton completa lista de maiores campeões da história que guiaram pela Ferrari

Lewis Hamilton se junta a estatística curiosa: todo piloto com quatro títulos ou mais na Fórmula 1 já defendeu a Ferrari em algum momento. Time também figura forte na lista de pilotos com mais vitórias

Heptacampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton protagonizou uma das notícias mais bombásticas dos últimos tempos na categoria ao confirmar que irá trocar a Mercedes pela Ferrari em 2025, encerrando uma das parcerias mais vitoriosas de todos os tempos e iniciando um novo ciclo em Maranello, também entrando para uma prateleira de grandes campeões que já vestiram o vermelho.

Agora, dos cinco maiores vencedores de corridas da história da Fórmula 1, apenas Max Verstappen não correu pela Ferrari. Hamilton, com 103 GPs conquistados e sete títulos mundiais, tentará o feito de se isolar como o maior campeão da história justamente na equipe que consagrou o alemão Michael Schumacher. Em sua passagem pelo time, entre 1996 e 2006, deixou de ser um grande piloto para se consolidar como lenda do esporte, conquistando os títulos de 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004.

Pentacampeão mundial, o argentino Juan Manuel Fangio levou um de seus cinco títulos guiando pela esquadra italiana, em 1956. Apesar de não manter uma relação boa com o time — inclusive trocando de carro com companheiros de equipe durante as corridas em mais de uma oportunidade —, fez o suficiente para levar outra taça.

 Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Schumacher e Jean Todt (Foto: Scuderia Ferrari)

Outro nome constantemente ligado nas discussões de melhor da história e que correu pela Ferrari é do austríaco Niki Lauda. Por lá, o piloto levou os títulos de 1975 e 1977. E mesmo em tempos de recordes constantemente batidos e calendários cada vez mais inchados, ele segue como o segundo maior vencedor de corridas da história do time, atrás apenas de Schumacher.

Tetracampeão e quarto maior vencedor da história da Fórmula 1, Sebastian Vettel representou a Ferrari entre 2015 e 2020. Na época, a transferência do alemão, que deixou a Red Bull, por onde conquistou os quatro títulos, também surpreendeu a muitos. Com vice-campeonatos em 2017 e 2018, é o terceiro piloto com mais vitórias na equipe.

Outro tetra que também guiou pela Ferrari foi Alain Prost. Após sair da McLaren ao fim de 1989 por conta dos constantes conflitos com Ayrton Senna, o francês recebeu a missão de encerrar o jejum de títulos, mas não conseguiu. Terminou vice em 1990, com derrota para Senna, e foi demitido antes mesmo da temporada 1991 acabar.

F1; FÓRMULA 1; SEBASTIAN VETTEL; FERRARI; GP DA TURQUIA;
Sebastian Vettel (Foto: Scuderia Ferrari)

Abaixo do top-5 de mais vitórias, aparece o brasileiro Ayrton Senna. O tricampeão mundial não chegou a correr pela Ferrari após ter a vida abruptamente encerrada no GP de San Marino de 1994. Porém, diversos relatos indicam que era um desejo do lendário piloto de representar Maranello.

Outros dois nomes históricos da Fórmula 1 também representaram a Ferrari, mas ofuscados na época. Bicampeão mundial com a Renault, Fernando Alonso guiou pela Scuderia entre 2010 e 2014, mas o título não veio, batendo na trave com três vice-campeonatos. Antes de se tornar campeão com a Williams, em 1992, Nigel Mansell também passou pelo time, em 1989 e 1990.

Também foram campeões pela Ferrari o italiano Alberto Ascari (1952 e 1953), o inglês Mike Hawthorn (1958), o americano Phil Hill (1961), o inglês John Surtees (1964), o sul-africano Jody Scheckter (1979), além do finlandês Kimi Räikkönen, em 2007, com a taça mais recente do time.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.