Hamilton desclassificado: o que levou comissários a optarem pela punição em SP

Comissários decidiram por punir inglês da Mercedes, mas não viram influência de Max Verstappen na asa traseira do #44 e concordaram que infração ocorreu de forma acidental

FÓRMULA 1 EM SP: HAMILTON DESCLASSIFICADO, VERSTAPPEN MULTADO | Briefing

Os comissários da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) decidiram pela punição a Lewis Hamilton por infringir o regulamento técnico da entidade, e com isso, o inglês foi desclassificado da sessão classificatória de sexta-feira (12) e larga em último na corrida sprint deste sábado. De acordo com o documento elaborado pelos comissários, a abertura da asa móvel do inglês estava maior do que os 85mm permitidos, o que caracteriza a infração.

“Se o medidor passar, então o carro falhou no teste. neste caso, o medidor não passou na parte de dentro, mas passou na parte de fora da asa. Este teste foi repetido quatro vezes com dois medidores diferentes e sendo feito uma vez na presença dos comissários e representantes do competidor”, disse o comunicado. A Mercedes tentou argumentar de duas formas: afirmando que Max Verstappen alterou o carro do inglês, e em último caso, alegando que a alteração não ocorreu de forma proposital.

No entanto, ainda de acordo com o documento produzido pela organização que regula a Fórmula 1, a FIA concordou apenas com a segunda linha de defesa da Mercedes, e não foram encontrados indícios de que a escuderia mudou a abertura da asa intencionalmente.

O flagra do momento em que Max Verstappen checou a asa traseira do carro de Lewis Hamilton em Interlagos (Foto: Reprodução)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“O competidor notou que isso não é uma brecha sistêmica, mas única. Foi, na verdade, alguma coisa que deu errado. E mais, que gostariam de ter a chance de inspecionar as partes com a intenção de apresentar alguma defesa para os comissários sobre como o problema começou. No entanto, os comissários fundamentalmente aceitam a explicação do competidor de que a causa do fracasso do teste foi alguma coisa que ‘deu errado’ em vez de uma ação deliberada”.

O vídeo revelado por um fã e enviado ao GRANDE PRÊMIO chamou atenção para o fato de que Max Verstappen encostou no carro do inglês após a classificação, mas não houve comprovação por parte dos fiscais de que isso alterou a asa móvel da Mercedes #44. “Os comissários passaram tempo recolhendo todas as informações disponíveis deste incidente, (…) porém, ficaram totalmente satisfeitos após revisaram extensivamente a totalidade das evidências sobre o incidente, que não tem efeito neste caso”.

Max Verstappen confere asa traseira da Mercedes #44 após classificação em Interlagos (Vídeo: Frederico Monteiro/Twitter)

Além disso, para que o julgamento obtivesse o maior número de provas necessárias, a FIA consultou as câmeras dos carros de Fernando Alonso, Valtteri Bottas, Sergio Pérez, e do próprio Hamilton. A Mercedes argumentou que a alteração não foi proposital — e sim, fruto de alguma falha — em argumento que foi acatado pelos comissários. Eles, no entanto, mantiveram a punição, já que a equipe obteve vantagem com a irregularidade, que ajuda o carro a aumentar sua velocidade nas retas.

Desta forma, com Lewis punido, Max Verstappen assume a liderança do grid de largada da corrida sprint, programada para as 16h (de Brasília) deste sábado. Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton na Mercedes, sai ao lado do holandês, logo à frente do terceiro colocado Sergio Pérez, parceiro de Max.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de São Paulo ‘in loco’ em Interlagos com os jornalistas Fernando Silva e Gabriel Curty, além de toda equipe de maneira remota. O GP também segue todas as atividades de pista do fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL. A corrida sprint está marcada para logo mais, às 16h30 (de Brasília).

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar