Massa avalia que Vettel “forçou” na largada em Singapura e lembra perda do título em 2008: “Pode fazer a diferença”

Felipe Massa viu Sebastian Vettel sofrer grande revés em Singapura. Ao “forçar demais” na largada, o alemão deixou a prova zerado. O brasileiro traça um paralelo entre o acidente e o infeliz pit-stop no mesmo GP em 2008, quando Massa perdeu pontos que fariam muita falta na briga pelo título

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Encoberto pelo spray da largada molhada do GP de Singapura, Felipe Massa pouco pôde ver do forte acidente que tirou Sebastian Vettel de combate. Depois, vendo imagens de televisão, o brasileiro não teve dificuldades para dar um veredito: de acordo com Massa, Vettel pecou por “forçar demais” quando não devia correr riscos.
 
“Tive a chance de assistir ao lance pela televisão, e achei que Vettel forçou um pouco demais quando tentou defender a liderança, o que desencadeou tudo o que aconteceu”, opinou Massa em sua coluna no site ‘Motorsport.com’. “Claro, Verstappen ainda é jovem, mas, no fim, não acho que ele tenha cometido erro algum”, seguiu.
 
“Quando você está como o Sebastian e chega a esse ponto do campeonato ainda lutando pelo título, tudo fica muito complexo. Eu achava que o Vettel queria apenas cobrir o Hamilton, já que eles estão sozinhos na luta pelo título”, ponderou.
Ao bater na largada, Sebastian Vettel perdeu pontos cruciais (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ao “forçar” um acidente, Vettel deixou Singapura zerado. Hamilton, por sua vez, tomou conta da corrida e partiu para a vitória. Assim, o britânico abre 28 pontos de vantagem e vira favorito ao título.
 
Anos atrás, Massa viveu dilema semelhante em Singapura. Lutando pelo título contra o mesmo Hamilton em 2008, o brasileiro foi vítima de um pit-stop desastroso da Ferrari. O incidente custou uma potencial vitória e pontos que fariam muita falta.
 
“Uma temporada de F1 tem muitos episódios como esse. Às vezes eles são insignificantes. Em outros, especialmente quando a competitividade de seu rival é muito parecida, há coisas que podem fazer diferença no fim”, apontou. “Eu ainda me lembro do que aconteceu em Cingapura, em 2008. Foi uma das corridas mais azaradas da minha carreira, e nunca vou me esquecer do peso que aquilo teve na minha temporada”, encerrou. Massa seria derrotado por Hamilton por apenas um ponto de diferença.
 
'SOLDADINHO' DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube