Massa prefere esperar para avaliar força da Williams no México: “Tem uma reta muito longa, mas também trechos de baixa”

Felipe Massa ainda não sabe muito bem o que esperar da Williams no GP do México. O brasileiro acredita que o Autódromo Hermanos Rodríguez tem trechos que serão favoráveis ao FW37, mas também partes desfavoráveis

Três dias depois do GP dos Estados Unidos, a F1 já está desfazendo as malas no México para a antepenúltima corrida da temporada 2015. E Felipe Massa, que viu um abandono duplo da Williams em Austin, ainda não quer fazer previsões a respeito da força da Williams no Autódromo Hermanos Rodríguez, que volta a receber a categoria depois de 23 anos.

"A pista tem uma reta muito longa e algumas curvas de alta velocidade, mas também trechos de baixa. É difícil dizer exatamente como vai ser até que tenhamos andado nela, mas estou ansioso por isso", disse.

Rob Smedley, engenheiro-chefe da Williams, reforçou o discurso do brasileiro. "O México é desconhecido para todos nós. Faz algum tempo desde que a F1 passou lá pela última vez, mas, como engenheiros, estamos ansiosos por um novo desafio. Temos que dar a volta por cima depois de um GP difícil em Austin e estamos confiante de que podemos fazer isso", afirmou o britânico.

A reta de largada na Cidade do México continua como era antes: bem longa (Foto: LAT Photographic/Williams)

Os treinos terão início na sexta-feira, com a corrida marcada para a tarde de domingo.

"É a primeira vez que venho ao México, então estou animado. A pista tem muita história na F1, mesmo que tenha mudado um pouco. Escutei que os ingressos se esgotaram em menos de uma semana, então claramente há uma paixão pelo automobilismo", completou Massa.

Em comparação ao traçado que abrigou a F1 até 1992, as mudanças acabaram não mudando a característica do circuito. O setor do meio continua com uma sequência de curvas bem próximas e de baixa velocidade. A grande diferença, mesmo, é na curva final. A antiga Peraltada, por questões de segurança, deixou de existir, dando lugar a um miolo que passa por dentro de um estádio de beisebol.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube