F1

Massa relata impressão de que seria difícil terminar GP de Mônaco e celebra ponto: “Melhor um que nenhum”

Felipe Massa não tem mesmo muito o que falar sobre o GP de Mônaco, mas pelo menos pode falar pouco com um ponto no bolso. Com a tragédia que a Williams é em Mônaco, sair pontuando é lucro

Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Deu um ponto para Felipe Massa, algo que pode parecer um lucro enorme visto o que a Williams tem feito no Principado nos últimos anos. Massa foi décimo no GP de Mônaco deste domingo (29), mas saiu sem ter muito o que falar. Dificilmente dava para ter sido melhor que isso.
 
Poderia, sim, ter sido bem pior. Massa quase encheu o bico na traseira de Kimi Räikkönen nas primeiras voltas da prova, chegou a tocar, mas nada demais para ele. Räikkönen errara e ficou dando sopa, acabou abandonando. Massa ficou ali, segurou Sebastian Vettel enquanto deu, mas a Williams tinha um carro ruim. Seu companheiro, Valtteri Bottas, não conseguia deixar a Manor de Pascal Wehrlein para trás, por exemplo.
Felipe Massa (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
Após a corrida, Massa disse que achou que seria difícil terminar a prova e se tratou da mais dura corrida de 2016 até aqui. O ponto foi lucro.
 
"Foi um dia muito duro. Ter que largar no molhado com voltas em 1min40s e daí para cima. Parecia uma corrida muito difícil de terminar, então o positivo é que conseguimos isso. Foi definitivamente a mais difícil corrida da temporada até agora, mas um ponto é melhor que nenhum", disse.
 
A F1 agora volta em duas semanas, no Dia dos Namorados, 12 de junho, para o GP do Canadá. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL.
 
PADDOCK GP #30 DEBATE INDY, F-E E MOTOGP