F1

Massa se anima após lutar por vitória em Abu Dhabi e diz que “é só o começo para o ano que vem”

Com a segunda colocação em Abu Dhabi, Felipe Massa fez sua melhor corrida desde o GP do Japão de 2012, e encerrou um ano importante na história da Williams. A luta pela vitória com Lewis Hamilton significou para Massa um ponto de partida para 2015
Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 Felipe Massa (Foto: AP)
O ano do renascimento da Williams terminou, neste domingo (23), como a equipe poderia imaginar em alguns de seus pensamentos mais otimistas. O primeiro pódio duplo do time de Grove desde 2005, com Felipe Massa em segundo e Valtteri Bottas logo atrás. Além de um grande ano para a Williams, a segunda metade de 2014 foi também de recuperação de Massa. E o GP de Abu Dhabi finalizou o ano em alta. 
 
Massa largou bem, pulando para a terceira colocação, e se aproveitou rapidamente dos problemas eletrônicos de Nico Rosberg para tomar o segundo posto. Conforme Lewis Hamilton, líder da prova, aproveitou para poupar o carro, Felipe começou a ser mais rápido e se aproximou drasticamente. Após a para de Lewis nos boxes, o #19 começou a liderar.
 
Tentando dar o salto estratégico para a vitória, Massa foi permanecendo na pista com pneus macios que colocara na volta 13. A impressão de que a Williams o manteria na pista até o fim durou alguns giros, até que na 43, quando Hamilton começava a andar muito mais rápido que o brasileiro, Massa foi aos boxes.
Felipe Massa lutou pela vitória em Abu Dhabi (Foto: AP)
De pneus macios, tentou caçar o campeão, e chegou a estar apenas 3s atrás. Mas com os pneus supermacios se degradando, a caça terminou a três voltas do fim. O segundo lugar não deixou Massa chateado. Pelo contrário.
 
"A prova foi fantástica para nós. Eu não esperava ter esse ritmo, especialmente com os mesmos pneus. Mas fomos capazes de mantê-los por boa parte da corrida. Então, resolvemos arriscar com os supermacios, mas aí resolvemos parar e tentar com o supermacio porque já não tínhamos mais a mesma vantagem. Mas Lewis estava um pouco rápido demais. Foi perto, um bom começo para o ano que vem", disse.
 
Perguntado se acreditou em algum momento que pudesse vencer o GP de Abu Dhabi, Massa falou que sim.
 
"No final, quando faltavam dez voltas, quando eu estava pouco mais de 1s mais rápido por volta, pensei que se continuasse daquela forma eu iria ganhar a corrida. Só que os pneus começaram a se degradar, e nas últimas quatro voltas a diferença já era muito grande para ser mais rápido como antes. Foi um grande trabalho do time. Estou orgulhoso de ser parte desse time. Obrigado, vocês estão no meu coração. Estou muito feliz de ser parte da Williams. É só o começo, podemos fazer muito muito mais que isso", encerrou.
 
No fim das contas, Massa encerra a temporada com 134 pontos e o sétimo lugar do campeonato. A Williams conseguiu vencer a batalha pelo terceiro lugar entre os construtores, conquistando 320 pontos.

BICAMPEÃO

A esperança de Nico Rosberg não durou mais de 50 metros ou 3 segundos. Sua horrível largada no GP de Abu Dhabi deste domingo (23) deu de bandeja — sem bebida alcoólica — a liderança para Lewis Hamilton. Se em nenhum momento o alemão esboçava qualquer reação, o carro passou a apresentar um problema no ERS. Já era.

A falha de Rosberg significaria nas condições normais dizer que Hamilton conquistou seu segundo título com mais uma vitória tranquila. Mas Felipe Massa estava empolgado como há tempos não se via. Com uma Williams andando no ritmo da Mercedes, tentou caçar a vitória depois de liderar a prova. Faltou pouco. Ao menos, Massa conquistou seu melhor resultado desde o GP do Japão de 2012 e o terceiro pódio na temporada.


Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
MELHOR SENSAÇÃO NO MELHOR DIA DA VIDA

Lewis Hamilton não conteve a lágrimas em Abu Dhabi. Na entrevista conduzida pelo ex-piloto Martin Brundle, Lewis agradeceu aos fãs e disse que vive o melhor dia de sua vida. “Uma coisa que quero dizer é um muito obrigado a todos os fãs que vieram até aqui, todas as bandeiras, bonés, fizeram a diferença. Todos os meus amigos, meus pais, minha mãe está em casa. Não consigo explicar. Sinto ainda mais que o primeiro. Parece que foi a primeira vez”, disse o recém-coroado campeão.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.