Verstappen alega desgaste de pneus em “briga justa e dura” com Hamilton em São Paulo

Max Verstappen justificou a atitude na briga com Lewis Hamilton em Interlagos e afirmou que não teme punição tardia para o GP do Catar

Todos os ângulos da polêmica disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton no Brasil (Vídeo: Fórmula 1)

A briga pela vitória no GP de São Paulo em Interlagos continua a reverberar na Fórmula 1 mesmo dias depois da corrida. Após a Mercedes pedir uma revisão da decisão de não-punição pela briga com Lewis Hamilton na prova brasileira, Max Verstappen revisitou o que aconteceu durante a entrevista oficial da FIA para o GP do Catar do fim de semana. Verstappen colocou culpa da falta de movimento na curva no desgaste pneus.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Inicialmente, o holandês foi questionado sobre a reclamação da Mercedes, que surgiu após as imagens da câmera onboard frontal da Red Bull #33 aparecer, somente na terça-feira. Verstappen disse que esperava algo assim, mas garantiu que não pensa muito.

“Não estou surpreso, é assim que as coisas são”, garantiu. “Não penso nisso. Se, se e se… Não é o fim do mundo. Não acho que isso vai acontecer, porque achei que a briga foi justa e dura entre dois caras que estão lutando pelo título mundial. Então, assim, não teria sido uma ultrapassagem fácil, porque não é assim que eu sou e não acho que deveria ser assim numa briga por título”, disse.

MAX VERSTAPPEN; CATAR; LOSAIL; GP DO CATAR; RED BULL; F1; FÓRMULA 1;
Max Verstappen em entrevista coletiva em Losail (Foto: Andrej Isakovic/Red Bull Content Pool/Getty Images)
Paddockast #130: As maiores atuações da carreira de Hamilton na F1

Sobre a briga, especificamente, Verstappen afirmou que os dois pilotos entraram tarde na curva e, por conta do desgaste de pneus, não tinha como fazer o contorno sem rodar o carro. O interessante, porém, é que Verstappen tinha trocado o jogo de pneus duros sete voltas antes, no fim do 40º giro, e levaria aquele jogo de pneus até a volta 71.

“Não preciso ver a gravação, porque eu estava no carro. Foi uma boa disputa de posição, eles venceram. Como piloto, sei exatamente o que posso fazer num carro. Estávamos numa briga dura, os pneus estavam desgastados. Se eu virasse abruptamente naquele momento, teria feito meu carro rodar para fora da pista. É por isso que somos pilotos, tentamos controlar os carros”, sinalizou.

“Acho que nós dois freamos tarde, então seria muito difícil contornar a curva. Mas isso só [fica claro] depois, não? Então é difícil saber. Não penso muito nisso, porque essas coisas não estão nas minhas mãos. Sou o piloto, preciso focar no que acontece na pista”, finalizou.

A Fórmula 1 estreia o GP do Catar, em Losail, neste fim de semana. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

VERSTAPPEN JOGOU CARRO SOBRE HAMILTON EM SP E MERECE PUNIÇÃO?

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar