Verstappen cutuca Hamilton após vitória em Mônaco: “Ações falam mais alto que palavras”

Definitivamente, o clima de rivalidade entre Lewis Hamilton e Max Verstappen está no ar. O holandês, depois da grande vitória no GP de Mônaco do último domingo (23), rebateu o heptacampeão que, na última quarta-feira, disparou: “Talvez Max tenha de provar algo”

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A categórica vitória no GP de Mônaco do último domingo (23) encheu Max Verstappen de confiança. Novo líder do Mundial de Pilotos com 4 pontos de vantagem para Lewis Hamilton (105 contra 101), o holandês da Red Bull rebateu as declarações do seu mais novo rival. Na última quarta-feira, durante entrevista coletiva em Monte Carlo, o heptacampeão disse que “talvez Max tenha de provar algo”. Com o triunfo no Principado, onde mora, Max retrucou o heptacampeão.

“Ações sempre falam mais alto do que palavras”, disparou o holandês em entrevista coletiva pouco depois da corrida em Mônaco.

Max Verstappen engrossou a guerra verbal contra Lewis Hamilton depois da vitória em Mônaco (Foto: Beto Issa)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Dias atrás, Hamilton cutucou Verstappen. Perguntado sobre a possibilidade de um acidente com o piloto da Red Bull, questão levantada anteriormente por Zak Brown, CEO da McLaren, partiu verbalmente para cima do adversário.

“Acho que eu fiz bem ao evitar incidentes até aqui, mas ainda temos mais 19 corridas e podemos nos tocar”, comentou Hamilton. “Talvez ele [Max] sinta que tenha de provar algo. Não estou nessa. Minha mentalidade é de longo prazo, de que é uma maratona ao invés de 100 metros rasos. É por isso que tenho os números que tenho”, seguiu, referindo-se aos recordes na F1.

Com o triunfo no Principado, foi a vez de Max dar o troco em cima do rival. “Acho que é uma boa lição depois deste fim de semana. Você sabe que tem de falar na pista”, disparou.

“É disso que eu gosto e, sim, nós, como equipe, até agora, cometemos os menores erros, e é por isso que estamos à frente. Então, espero que possamos seguir assim pelo restante da temporada”, comentou o piloto, que comemorou não apenas a sua liderança no Mundial de Pilotos, mas também da Red Bull no Mundial de Construtores, fato inédito na era híbrida de motores, que vigora desde 2014.

Verstappen, um dos muitos pilotos que vivem em Mônaco, sequer havia chegado ao pódio correndo em casa. Seu melhor resultado foi o quarto lugar conquistado em 2019. Quatro anos antes, na sua temporada de estreia, Max, que à época estava na Toro Rosso, protagonizou um acidente forte com Romain Grosjean, então na Lotus, e foi muito criticado. Agora, depois de ser o protagonista do icônico pódio de Mônaco, o piloto entende que lavou a alma.

“É uma pequena redenção para todas as outras corridas aqui porque nunca tive uma sensação tão agradável num domingo antes. Você sempre quer vencer este GP. Lembro de quando era muito pequeno e assistia a esse GP. Por isso, fico muito orgulhoso por estar aqui”, comemorou.

Na opinião do dono do carro #33, o mais difícil em uma corrida como Mônaco é manter o foco o tempo todo ao longo de uma corrida de 78 voltas.

“São muitas voltas aqui, você tem de manter o foco. Você nunca sabe o que vai acontecer, mas tudo foi uma questão de cuidar dos pneus e ter uma boa diferença para o pit-stop. Outros fizeram o pit-stop mais cedo, então isso facilitou um pouco as coisas para mim. Eles começaram a ter problemas com os pneus, e o tempo todo pudemos aumentar a vantagem. Estou satisfeito com isso”, destacou.

Max Verstappen liderou todas as 78 voltas do GP de Mônaco (Foto: Red Bull Pool Content/Getty Images)

“Estava praticamente tudo sob controle. Claro que parece que tudo esteve sempre sob controle, mas manter o foco por tantas voltas é a parte mais difícil. É fácil relaxar um pouco quando você está na frente e é fácil cometer um erro. Você tem de ficar lembrando o tempo todo para ficar focado e manter seu pensamento na pista”, explicou Max.

Por fim, ao falar sobre sua posição de líder do campeonato, Verstappen não escondeu a satisfação, mas lembrou que o mais importante é estar em primeiro depois do fim do GP de Abu Dhabi, o último do campeonato, em 12 de dezembro.

“Se estiver lá no fim da temporada, é ótimo, porque ainda há um longo caminho a percorrer. Claro que é ótimo se recuperar depois das duas últimas corridas, onde a diferença ficou maior, mas ainda temos de trabalhar duro porque sabemos que a Mercedes, em pistas normais, ainda é a equipe a ser batida”, lembrou.

“Estou pensando no futuro. É uma temporada muito longa, mas, claro, é uma ótima forma para seguir em frente”, concluiu o novo líder do Mundial de Pilotos na F1 em 2021.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar