Verstappen detona, mas Leclerc herda pole com punição por troca de câmbio na Bélgica

Max Verstappen voou na volta final e assegurou o melhor tempo da classificação com 1min46s168, mas é Charles Leclerc quem vai sair na ponta por causa de uma punição ao holandês por troca de câmbio

Max Verstappen ganhou, mas não levou. O piloto da Red Bull cravou o melhor tempo na classificação desta sexta-feira (28), porém é Charles Leclerc quem vai sair na pole do GP da Bélgica, já que o holandês tem uma punição por troca de câmbio em Spa-Francorchamps.

Em um treino com trégua da chuva, que permitiu a aparição dos slicks, Verstappen, que ficou pertinho da zona de eliminação do Q2, usou a última volta para anotar 1min46s168 e assegurar a ponta da tabela. No entanto, por causa de uma punição aplicada ao #1 da Red Bull, Leclerc, que foi 0s820 mais lento, é quem leva a posição de honra do grid belga.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Sergio Pérez foi 0s877 mais lento que o companheiro de equipe e ficou com o terceiro melhor tempo da sessão, diante de Lewis Hamilton e Carlos Sainz Jr. Oscar Piastri chegou a flertar com a ponta, mas acabou em sexto, 0s984 atrás do melhor tempo.

Lando Norris ficou com a sétima colocação, diante de George Russell, Fernando Alonso e Lance Stroll, que fecha a lista dos dez melhores.

Yuki Tsunoda foi o primeiro na relação de eliminados do Q2, diante de Pierre Gasly, Kevin Magnussen, Valtteri Bottas e Esteban Ocon, que tocou o muro em meados da sessão.

Daniel Ricciardo perdeu a volta mais rápida por ter escapado ligeiramente da pista e acabou apenas em 19º, de cara se desculpando com a AlphaTauri. Nico Hülkenberg não teve um destino melhor e ficou com a última posição do grid.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2023 AO VIVO e em TEMPO REAL. Sábado e domingo, ainda tem a transmissão em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, no canal 1 do GP no YouTube. A classificação está marcada para logo mais, às 12h (de Brasília, GMT-3).

Q1: Albon, Zhou, Sargeant, Ricciardo e Hülkenberg são eliminados na fase 1 da classificação

Depois de atrapalhar a classificação da Fórmula 2, a chuva deu uma trégua na Bélgica e permitiu que o treino que define o grid de largada em Spa-Francorchamps ao menos iniciasse com a pista menos molhada, especialmente em alguns setores do traçado. Antes do início da sessão, a temperatura estava na casa dos 18°C, com a pista chegando aos 22°C. O vento não passava de uma brisa leve, com velocidade de 1 km/h no sentido sul. A umidade relativa ao ar, porém, era elevadíssima e estava em 92%.

Com a mudança no clima, o início da classificação foi atrasado em 10 minutos para permitir que as condições do asfalto melhorassem antes do início do Q1.

Ainda antes de o pit-lane ser liberado, George Russell já se posicionou para ser o primeiro a sair, já com pneus intermediários. Lewis Hamilton entrou na fila na sequência, seguido por Valtteri Bottas, que também estavam com calçados para condições mistas.

George Russell foi o primeiro a ir para a fila para iniciar a classificação (Foto: Reprodução)

Nos boxes, o sol já aparecia forte, inclusive como engenheiro surgindo no rádio para comentar a nova condição climática com Russell. A temperatura, contudo, seguia em 18°C, com 22°C no asfalto.

A informação da Mercedes era de que a chuva voltaria a dar as caras em cerca de cinco minutos no trecho sul de Spa-Francorchamps. Assim, os pilotos teriam de buscar tempo logo de cara para tentar garantir vaga na fase seguinte da classificação.

Quando o cronômetro passou a contar os 18 minutos do Q1, os pilotos entraram de imediato na pista, mostrando que ainda tinha bastante água acumulada no asfalto belga. Daí a opção de quase os pilotos de usarem pneus intermediários — Logan Sargeant, que bateu o treino da manhã, não entrou na pista de cara, já que os mecânicos ainda trabalhavam no carro.

No momento em que os primeiros tempos foram computados, foi Norris quem surgiu na ponta, com 2min01s874, 0s406 melhor do que Hamilton. Russell vinha em terceiro, diante de Alonso, Piastri, Albon, Stroll, Magnussen, Hülkenberg e Bottas.

Russell, então, passou em 2min01s485 e assumiu a liderança, com Verstappen aparecendo para ocupar o segundo posto, 0s112 atrás. O holandês, porém, era alvo de uma investigação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) por ter atrapalhado Albon.

Norris, porém, viveu momentos piores. O britânico deu uma senhora escapada da pista, mas conseguiu evitar a batida e seguiu na sessão. A McLaren, todavia, suspeitava de danos na roda.

Lando Norris escapou no Q1 da classificação para o GP da Bélgica (Vídeo: F1 TV).

Enquanto isso, Piastri foi a 2min01s438 e assumiu a ponta, só 0s047 melhor do que Russell. Leclerc agora vinha em terceiro.

As posições, entretanto, mudaram quase que de imediato, já que Sainz virou em 2min00s536, 0s019 à frente de Verstappen, que também superou o piloto da McLaren. A zona de eliminação do Q1 tinha Magnussen, Hulkenberg, Bottas, Zhou e Sargeant.

Faltando menos de 5 minutos para o fim do Q1, Sainz foi o primeiro a baixar de 2min, mas Verstappen logo enfiou uma volta de 1min58s932 para não só tomar a ponta, mas também abrir 0s912 de margem em relação ao espanhol.

Ainda com alguns minutos pela frente, os comissários anunciaram que nenhuma ação seria tomada por conta do lance entre Verstappen e Albon.

Em seguida, Hamilton foi a 1min58s841 e passou Verstappen por 0s091 para liderar. Piastri era terceiro, diante de Russell e Sainz. Albon era o primeiro na zona da degola.

No momento em que o cronômetro foi zerado, Tsunoda, Stroll, Ricciardo, Sargeant e Hülkenberg eram os que apareciam na zona de eliminação, mas ainda abrindo volta.

Yuki, aliás, saltou para quarto logo em seguida, com Ricciardo subindo para sexto logo após. A volta de Daniel, todavia, foi deletada por causa dos limites de pista, enviando o australiano para a 18ª colocação.

Ao fim do Q3, Leclerc anotou 1min58s300 e passou Verstappen por 0s215 para liderar a sessão. Hamilton ficou em terceiro, diante de Sainz, Alonso, Piastri, Pérez, Russell, Tsunoda e Bottas. Gasly garantiu o 11º tempo, à frente de Ocon, Stroll, Norris e Magnussen.

2s014 mais lento que Leclerc, Albon foi o primeiro dos eliminados e ficou só em 16º, seguido por Zhou, Sargeant, Ricciardo e Hülkenberg.

Q2: Verstappen bate na trave, mas Tsunoda, Gasly, Magnussen, Bottas e Ocon são eliminados

Ainda que a pista fosse melhorando a cada volta, a fase intermediária da classificação começou com os pneus intermediários ainda em cena. A temperatura tinha subido para 23°C na pista, com o ambiente ainda em 18°C.

Ainda nos primeiros minutos do Q2, Piastri avisou a McLaren que não faltava muito para que os calçados slicks pudessem ser utilizados em Spa-Francorchamps.

Hamilton deu uma escapada e ainda atrapalhou Russell (Foto: Reprodução)

Hamilton foi o primeiro a marcar tempo na atividade, com 1min26s223. Russell se instalou em segundo, mas Bottas passou em 1min57s413 e avançou para a ponta. Magnussen se instalou brevemente no topo, mas logo deu lugar a Pisatri, que chegou a 1min56s370, 0s002 melhor que Ocon, o novo segundo colocado.

Pérez, então, virou 1min55s982 e tomou a ponta, 0s262 à frente de Leclerc. Logo depois, todavia, foi Verstappen quem ocupou o topo da folha de tempos, 0s447 mais rápido que o companheiro de Red Bull.

Com cerca de 8 minutos para o fim do Q2, Bottas foi o primeiro a recorrer a pneus slicks. Pouco depois, os sapatos lisos começaram a entrar em cena, dominando pouco a pouco todo o pelotão.

Primeiro a fechar volta com os slicks, Bottas foi muito cuidadoso, rodando em 1min57s657, 2s122 atrás de Verstappen, o que o mantinha na beira da zona de eliminação.

Quinto na tabela, Ocon escapou da pista e acabou tocando o muro com o pneu dianteiro direito, eliminando qualquer chance de melhorar nos instantes finais do Q2.

Esteban Ocon tocou o muro em meados do Q2 em Spa-Francorchamps (Vídeo: F1 TV)

Hamilton conseguiu melhorar e saltar para a quarta colocação, mas caiu uma posição na sequência, com Stroll subindo para terceiro.

Pérez assumiu a ponta, mas foi superado pouco depois por Russell. Logo depois, Norris foi a 1min54s051 e assumiu a ponta, com Sainz se instalando em segundo, 0s638 atrás do britânico da McLaren.

Já com a bandeira quadriculada tremulando, Piastri foi a 1min51s534 e assumiu a ponta, com Hamilton avançando para ser segundo, 0s811 atrás de Oscar. Stroll roubou o segundo tempo, com Pérez confirmando a quarta colocação.

Com todas as voltas fechadas, Piastri confirmou o melhor tempo, com Sainz, Leclerc, Stroll, Norris, Hamilton, Pérez, Russell, Alonso e Verstappen garantidos no Q3. 1s614 atrás do líder, Tsunoda foi eliminado, assim como Gasly, Magnussen, Bottas e Ocon.

Magnussen deu uma escapada da pista nos instantes finais do Q2 e acabou empurrando muita brita para pista, o que forçou o atraso da fase seguinte por causa da limpeza do asfalto.

Kevin Magnussen bateu no final do Q2 em Spa-Francorchamps (Foto: Reprodução)

Q3: Verstappen faz melhor tempo, mas é Leclerc quem fica com pole

Na saída do box para o Q3, Norris levou um susto e ficou perto de rodar ao pisar em um trecho mais molhado da pista. O inglês, no entanto, segurou o carro e seguiu na pista.

Quando os tempos começaram a ser registrados, a dupla da McLaren surgiu no topo, liderada por Piastri. Verstappen, porém, pegou a ponta, mas foi superado de imediato por um Leclerc 0s128 melhor. Sainz tomou a terceira colocação.

Com cinco minutos para o fim, a pole provisória era de Leclerc, que vinha seguido por Verstappen, Sainz, Piastri, Norris, Hamilton, Alonso, Pérez, Stroll e Russell.

Depois de uma rodada de pit-stops, os pilotos retornaram para os minutos finais da sessão, Pérez sendo o último a entrar na pista.

Com o cronômetro zerado, Leclerc voou no trecho intermediário da pista e anotou 1min46s988 para tomar a ponta por 1s071 de margem para Verstappen. Sainz se colocou em segundo, diante de Piatri e Norris.

Verstappen, porém, passou para 1min46s168 e tomou a ponta, 0s820 melhor do Leclerc, que, mesmo assim, vai sair na ponta no GP da Bélgica.

Fórmula 1 2023, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, Classificação:

1M VERSTAPPENRed Bull Honda1:46.168 P+5
2C LECLERCFerrari1:46.988+0.820 
3S PÉREZRed Bull Honda1:47.045+0.877 
4L HAMILTONMercedes1:47.087+0.919 
5C SAINZ JRFerrari1:47.152+0.984 
6O PIASTRIMcLaren Mercedes1:47.365+1.197 
7L NORRISMcLaren Mercedes1:47.669+1.501 
8G RUSSELLMercedes1:47.805+1.637 
9F ALONSOAston Martin Mercedes1:47.843+1.675 
10L STROLLAston Martin Mercedes1:48.841+1.853 
11Y TSUNODAAlphaTauri Honda1:53.148+6.980 
12P GASLYAlpine1:53.671+7.503 
13K MAGNUSSENHaas Ferrari1:54.160+7.992 
14V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:54.694+8.526 
15E OCONAlpine1:56.372+9.384 
16A ALBONWilliams Mercedes2:00.314+14.146 
17G ZHOUAlfa Romeo Ferrari2:00.832+14.664 
18L SARGEANTWilliams Mercedes2:01.535+15.367 
19D RICCIARDOAlphaTauri Honda2:02.159+15.991 
20N HÜLKENBERGHaas Ferrari2:03.166+16.998 
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.