Verstappen mira alto e diz que Hamilton “não teve de lutar por título nos últimos anos”

Holandês considerou que o rival da Mercedes teve apenas de enfrentar o próprio companheiro de equipe, já que a equipe de Brackley tem sido dominante nos últimos anos

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Max Verstappen acredita que Lewis Hamilton não teve rivais pelo título da Fórmula 1 nos últimos anos. O piloto da Red Bull considera que a Mercedes foi dominante nas temporadas recentes e o britânico teve de enfrentar apenas o próprio companheiro de equipe.

Agora, porém, Verstappen é o adversário de Hamilton na briga pelo título de 2021 e, depois do GP de Mônaco, tomou a liderança do campeonato com 105 pontos, quatro a mais do que Lewis na tabela. É a primeira vez que Max assume a ponta da classificação do Mundial.

Max Verstappen falou em manter a pressão em cima da Mercedes (Foto: Red Bull Content Pool/Getty Images)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Questionado pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport sobre o pensa em relação a alguns dizerem que ele não dispõe de força mental para disputar com Hamilton, Verstappen respondeu: “Acho que é bobagem. Sou mentalmente forte o bastante para saber o que fazer para vencer”.

“Hamilton também nunca teve de lutar por um título nos últimos anos. Com Sebastian Vettel não foi realmente uma luta pelo título”, alfinetou. “De qualquer forma, todo mundo pode dizer o que quiser. Sei que preciso ser rápido e estou esperando por essa chance de lutar pelo título. Como equipe, temos de manter a Mercedes pressionada se queremos que eles errem”, indicou.

Verstappen reconheceu que Hamilton tem um histórico notável na comparação com os companheiros de equipe, mas ressaltou que a Mercedes é dominante desde o início da era dos motores V6 turbo, em 2014.

“Lewis quase sempre bateu o companheiro de equipe e é por isso que concordo que ele é um dos melhores pilotos da história da Fórmula 1”, comentou. “Mas a Mercedes tem sido tão dominante nos últimos anos que ele não teve outros rivais que não o companheiro de equipe. Espero que esta seja uma daquelas raras temporadas em que a batalha pelo título dura até o final do ano. Podemos conquistar o título com a Red Bull. E é por isso que eu corro”, declarou.

“Mostramos no domingo que realmente competimos na disputa pelo título mundial depois de algumas corridas em que vimos que perdemos terreno para a Mercedes. A partir de agora, o importante é pontuar a cada domingo e cometer o mínimo de erros”, ponderou. “Até agora, temos sido uma equipe que comete poucos erros e é por isso que agora estamos no topo do campeonato. Aprendi a conquistar o segundo e o terceiro lugares quando não tenho carro para vencer. O instinto sempre te diz para tentar vencer, o que te faria correr riscos muito grandes”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar