McLaren busca “melhorar pontos fracos” do MCL38 para ser mais competitiva em 2025

Andrea Stella, chefe da McLaren, reforçou que a equipe está comprometida a resolver os pontos fracos do MCL38, mas reconheceu que uma temporada competitiva só deve acontecer em 2025

A McLaren evoluiu de forma considerável ao longo de 2023 e, por isso, esperava ser muito competitiva na nova temporada da Fórmula 1. No entanto, o time britânico ainda não se mostrou capaz de superar Ferrari e Red Bull e está brigando com a Mercedes pelo terceiro posto no Mundial de Construtores. Andrea Stella, chefe da equipe, afirmou que já tem algumas atualizações para corrigir os pontos fracos do MCL38, mas reiterou que uma campanha competitiva de fato só deve acontecer a partir de 2025.

Ao longo de 2023 a McLaren mostrou que foi uma das equipes que melhor entendeu o regulamento que explora o efeito-solo. Depois de começar o ano com um dos piores carros do grid, a esquadra de Woking desenvolveu um pacote de atualizações que a colocou como segunda força clara do grid. Com um salto de performance tão grande, as expectativas eram altas para 2024.

Relacionadas


Porém, a realidade foi diferente. É verdade que a McLaren não figura mais no fundo do pelotão. Contudo, também não foi capaz de repetir a boa fase, não tem força para bater de frente com Ferrari e Red Bull e a briga por pódios ainda é uma realidade um pouco distante.

De acordo com o chefe Andrea Stella, os problemas em curvas de baixa velocidade ainda são o grande ponto fraco do MCL38 e a equipe já está preparando atualizações para resolver esse problema. Mas, mesmo com as novas peças, o dirigente admitiu que a equipe só deve ser competitiva de fato a partir de 2025.

Apesar do desempenho abaixo do esperado, Oscar Piastri conseguiu um quarto lugar com a McLaren na Arábia Saudita(Foto: McLaren)

“As atualizações vão melhorar um pouco nossos pontos fracos, mas é preciso mais trabalho. Temos mais alguns anos com esse regulamento e acho que vai ser preciso mais de uma temporada para resolver todas as questões relacionadas ao equilíbrio do carro”, disse Stella.

“Espero que isso nos torne muito competitivos em 2025, mas acho que este exercício será importante para entender, do ponto de vista metodológico, como podemos desenvolver o carro. Do ponto de vista dos objetivos, a questão é entender o que é preciso para evitar esse tipo de problema [em curvas de baixa] e fraqueza em 2026. Mas estamos trabalhando muito e investindo em curto e longo prazo”, finalizou o chefe da McLaren.

Fórmula 1 volta neste fim de semana, entre os dias 21 24 de março, com o GP da Austrália, terceira etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do fim de semana.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.