McLaren troca câmbio do carro de Button, que perde cinco posições no grid do GP do Japão

A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira pelo site da revista britânica ‘Autosport’. Jenson Button venceu o GP do Japão de 2011, prova que confirmou o bicampeonato de Sebastian Vettel

A sorte parece não estar mesmo ao lado da McLaren nesta fase final do Mundial de F1 em 2012. Mesmo contando com o melhor carro do grid na atualidade, fato é que a equipe britânica vem perdendo a chance de lutar pelo título por conta de problemas mecânicos. Assim foi com Jenson Button em Monza, e com Lewis Hamilton, que perdeu uma vitória certa em Cingapura. E nesta segunda-feira (1), a McLaren confirmou que precisou trocar o câmbio do MP4-27 de Button. Dessa forma, o britânico vai perder cinco posições no grid em Suzuka.

A decisão foi anunciada por Paddy Lowe, diretor-técnico da McLaren, que em entrevista concedida ao site da revista ‘Autosport’ justificou a medida depois de encontrar uma falha na peça. A mesma falha no câmbio tirou a vitória de Hamilton em Marina Bay. Para não correr o risco de sofrer um novo revés, desta vez, no Japão, a cúpula da equipe britânica optou pela troca imediata do sistema de transmissão do carro de Button. Hamilton também contará com novo câmbio, mas não sofrerá punição, uma vez que não terminou a corrida em Cingapura.

Carro de Button terá novo câmbio no GP do Japão (Foto: McLaren/ Charles Coates/LAT Photographic)

“O câmbio de Jenson teve o mesmo problema que o de Lewis durante o GP de Cingapura, e uma investigação posterior revelou um problema terminal. Então ambos os carros vão largar no GP do Japão com novos câmbios, o que significa que Jenson vai receber uma punição de cinco posições”, disse Lowe.

“Claro, é uma grande decepção para Jenson e a equipe. Por outro lado, nós encontramos e resolvemos completamente o problema, colocando nossos dois pilotos em condições de lutar com confiança por posições no pódio”, completou o dirigente da McLaren.

Pelo seu retrospecto recente em Suzuka, Button é um dos favoritos à vitória. Em 2011, quando ainda lutava pelo título mundial, o britânico venceu a corrida depois de liderar mais da metade da prova, que teve 53 voltas. Mas Sebastian Vettel terminou a etapa em terceiro e garantiu o bicampeonato mundial de F1 na mesma pista onde Ayrton Senna conquistou seus três títulos (em 1988, 1990 e 1991) e Nelson Piquet celebrou a conquista do Mundial de 1987.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube