F1

Mercedes despacha rivais em Austin, e Hamilton bate Rosberg para liderar primeiro treino livre do GP dos EUA

Na briga para se recuperar no campeonato, Lewis Hamilton abriu os treinos livres em Austin, no Texas, como o mais veloz. O inglês colocou quase 0s3 em cima do companheiro e líder do campeonato, Nico Rosberg. Felipe Massa fechou a sessão em 11º, uma posição melhor que Felipe Nasr

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

Tentando colocar pressão em Nico Rosberg na briga pelo título, Lewis Hamilton abriu o fim de semana em Austin na frente nesta sexta-feira (21). O inglês foi o mais rápido na sessão inicial de treinos livres para o GP dos EUA, o 18º da temporada. E impôs uma diferença de 0s3 para o companheiro de Mercedes, que segue com 33 pontos de vantagem na ponta do campeonato. A verdade é que o inglês foi sempre melhor a cada saída de pista e deu a entender que vai endurecer a luta contra o alemão, que completou a dobradinha prateada, sem muitos sustos no Circuito das Américas.
 
Quem se colocou como segunda força foi uma vez mais a Red Bull. Ainda que priorizando uma estratégia diferente, usando mais os pneus médios que os mais macios, a esquadra austríaca viu Max Verstappen se colocou como terceiro mais veloz do TL1, com a marca de 1min39s379 - quase uma semana atrás dos carros prata. Mas o objetivo dos tetracampeões, sem dúvida, parece ser mesmo a corrida. A Ferrari apareceu em quarto, com Kimi Räikkönen menos de um décimo atrás do jovem holandês.
 
A quinta colocação da tabela ficou com Nico Hülkenberg, da Force India. Valtteri Bottas, que testou o Halo hoje, terminou em sexto, à frente de Daniel Ricciardo, Sebastian Vettel, Daniil Kvyat e Carlos Sainz. Felipe Massa fechou a sessão em 11º, uma posição melhor que Felipe Nasr, da Sauber.
 
A F1 retorna logo mais, para a segunda sessão de treinos, a partir das 17h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL.
Lewis Hamilton foi o mais veloz em Austin (Foto: Mercedes)
Confira como foi o primeiro treino livre para o GP dos EUA de F1

A F1 iniciou a primeira atividade em Austin debaixo de muito sol, mas de temperaturas baixas, na casa dos 13 graus apenas. E a maioria dos pilotos tratou de ir logo à pista para as tradicionais voltas de instalação, alguns usando os pneus médios - a versão mais dura do fim de semana. A Pirelli escolheu também os macios e os supermacios para a etapa texana – e muita gente também decidiu iniciar os giros de verificação com eles, como o caso da Ferrari com Sebastian Vettel, que saiu com os vermelhos. 
 
E nestes primeiros minutos, Valtteri Bottas surgiu das garagens da Williams com o Halo instalado no FW38. É a primeira vez que o finlandês testa o dispositivo de segurança, que visa ampliar a proteção do cockpit no futuro. Esteban Ocon, com a Manor, também provou o equipamento, assim como Daniil Kvyat, com a Toro Rosso. 
 
Mas ninguém registrou tempo nesta fase inicial.
 
A primeira volta cronometrada veio com quase 20 minutos de sessão e foi o novato Jordan King, andando no lugar de Pascal Wehrlein na Manor, o responsável. O inglês abriu a tabela com 1min47s836, usando os compostos macios – os de risca amarela. Outro que também andou no lugar de um titular foi o mexicano Alfonso Celis, que tomou o carro de Sergio Pérez.
Valtteri Bottas testou o Halo com a Manor nesta sexta-feira em Austin (Foto: Reprodução/Williams)

Kimi Räikkönen foi o próximo a sair para os primeiros registros de tempo. Também calçado com os amarelos, o finlandês fechou o giro inicial em 1min42s738, pulando para a ponta, evidentemente. Fernando Alonso surgiu na sequência, menos de um décimo atrás do ferrarista.
 
Aí a pista se encheu e o treino ganhou vida. Nico Rosberg optou por já sair com os pneus supermacios e voou pelo circuito americano. Bottas, agora sem Halo, se colocou em segundo, mas andando de macios - a diferença estava na casa de 1s7. Mas 0s4 melhor que Räikkönen. Aí foi a vez de Lewis Hamilton deixar os boxes. E fazendo uso dos compostos vermelhos, o inglês foi ainda mais veloz, virando em 1min39s246. O tricampeão ainda melhoraria sua marca, alcançando 1min38s701. Rosberg seguiu com 1min39s038. Na verdade, a Mercedes dedicou, até de forma incomum, um grande tempo à análise dos compostos vermelhos. 
 
Mais atrás, Sebastian Vettel conseguiu colocar a Ferrari em terceiro, mas longe dos prateados, 1s3 de desvantagem, optando por trabalhar com os macios. A Force India também mostrou força neste início de trabalho e se posicionou, com Nico Hülkenberg, em quarto, menos de dois décimos atrás do ferrarista. Räikkönen fechava os cinco primeiros. Bottas era o sexto com a Williams. 
 
Enquanto isso, a Red Bull vinha em uma estratégia diferente. A equipe austríaca dispensou o uso dos pneus mais macios nesta fase inicial das atividades e investiu nos compostos médios. Ainda assim, Daniel Ricciardo foi capaz de fazer o sétimo tempo, um décimo melhor que o companheiro Max Verstappen. Felipe Massa e Carlos Sainz completavam os dez melhores. Felipe Nasr vinha em 12º. 

Quando a sessão chegou à marca dos 40 minutos, o treino ganhou uma pausa para devolução dos primeiros jogos de pneus à Pirelli. Mas não demorou muito para a quebra do silêncio. Jenson Button voltou à pista seis minutos depois do intervalo, andando com os pneus médios. O inglês era apenas o 17º da tabela. Mas o novo stint colocou o campeão de 2009 em 11º. 
 
Logo depois, a Renault mandou seus dois pilotos, assim como a Williams. E todo mundo de macios. O melhor aí foi Bottas, que cravou 1min39s776, saltando para terceiro, 1s pior que Hamilton. Quem veio seguindo o finlandês foi o menino King. A Force India colocou o jovem para testar os supermacios, e o inglês virou bem, se colocando em 12º. 
Max Verstappen andou em cima de pneus médios neste TL1 em Austin (Foto: Red Bull Content Pool)
Os minutos seguintes viram Rosberg assumir a ponta do treino. Agora andando também com os macios, o alemão assinalou 1min37s743, colocando 1s em cima da marca feita pelo colega de Mercedes, com os supermacios. Enquanto isso, a Red Bull voltava à pista, ainda andando com os médios com ambos os pilotos.
 
Hamilton apareceu logo depois. Assim como Rosberg, o britânico também saiu com os médios. Mas, estranhamente, imprimiu um ritmo bem mais lento pela pista em sua primeira tentativa de volta rápida. O melhor giro, na verdade, surgiu em seguida, quando cravou 1min37s428, 0s3 melhor que o líder do campeonato. 
 
Quem também surgiu mais forte foi Verstappen. Mesmo usando os pneus médios – mais duros do fim de semana -, o holandês obteve o terceiro posto, com 1min39s379. A ordem, então, dos dez primeiros ficou assim: Hamilton, Rosberg, Verstappen, Räikkönen, Hülkenberg, Bottas, Ricciardo, Vettel, Kvyat e Sainz. Massa vinha em 11º, sete posições à frente de Nasr.

Pouco depois da uma hora de sessão, o treino entrou em regime de safety-car virtual. Isso por conta de detritos deixados pelo carro de Sebastian Vettel, que escapou da pista. O espelho retrovisor da Ferrari do alemão também ficou danificado, e ele tentou levar até os boxes. O período de bandeira amarela, no entanto, durou pouco. 

A partir daí, a sessão entrou na fase em que os pilotos apenas se dedicaram à simulação de corrida, usando todos os tipos de pneus e tanque cheio. Por isso, nada mudou na tabela, e Hamilton seguiu como líder até o fim.

F1, GP dos EUA, Austin, Treino livre 1:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:37.428   24
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:37.743 +0.315 27
3 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:39.379 +1.951 27
4 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:39.407 +1.979 20
5 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:39.712 +2.284 27
6 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:39.776 +2.348 30
7 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:39.963 +2.535 25
8 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:39.988 +2.560 15
9 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:40.131 +2.703 16
10 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:40.140 +2.712 26
11 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:40.191 +2.763 17
12 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:40.287 +2.859 27
13 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:40.362 +2.934 16
14 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:40.826 +3.398 26
15 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:40.970 +3.542 15
16 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:41.170 +3.742 15
17 34 ALFONSO CELIS MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:41.422 +3.994 21
18 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:41.663 +4.235 17
19 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT 1:41.942 +4.514 27
20 42 JORDAN KING ING MANOR MERCEDES 1:42.012 +4.584 21
21 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:42.332 +4.904 26
22 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES 1:43.874 +6.446 30
    TEMPO 107% TL1   1:44.248 +6.820