Mercedes vê Leclerc como “vencedor moral” no Bahrein e diz que Hamilton triunfou com “arma inferior”

Toto Wolff, chefe da Mercedes, sabe que Lewis Hamilton não merecia vencer o GP do Bahrein no último domingo (31), e que essa posição deveria ter sido de Charles Leclerc. Mas valorizou a luta de seu piloto, com "arma inferior", contra Sebastian Vettel

A vitória de Lewis Hamilton no GP do Bahrein do último domingo (31) foi comemorada pela Mercedes, é claro, mas na transmissão oficial da F1 o rosto de Toto Wolff, chefe da equipe, se manteve impassível quando mostrado logo após a bandeirada. Não é que ele não tenha ficado feliz com o triunfo de seu piloto – a questão é que ele sabia que Charles Lecler deveria merecia a vitória.

Após a corrida, Wolff falou com a imprensa e assumiu que, em termos de "vitória moral", Leclerc é quem merece tal reconhecimento: "O vencedor emocional foi Charles."

"Por outro lado, em corridas essas situações acontecem. às vezes você tem sorte, outras azar, você vive todas essas experiências. Então você celebra, mas com humildade e sabendo que há trabalho a ser feito, sem pensar que nosso desempenho merecia a vitória. Não merecia", disse ele.

Lewis Hamilton e Charles Leclerc (Foto: Mercedes)

Já sobre quem herdou o lugar mais alto do pódio, Hamilton, Wolff afirmou que mostrou talento para ganhar uma batalha, contra Sebastian Vettel, mesmo não possuindo um carro no mesmo nível.

"Lewis brigou com uma arma inferior. Mas usar o DRS nos ajudou a nos manter atrás, mas perto, e essa foi uma batalha crucial. Se ele não tivesse vencido essa batalha, Sebastian teria vencido a corrida."

"E são essas pequenas diferenças que podem mudar um resultado de corrida e que podem alterar campeonatos", finalizou Wolff, valorizando o resultado do segundo colocado no Mundial – atrás de Valtteri Bottas, líder por um ponto de vantagem.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube