Mercedes vê Wehrlein ainda em formação e justifica rejeição para vaga de Rosberg: “Não queremos destruir carreiras”

Chefe da Mercedes, Toto Wolff voltou a se justificar por ter buscado um substituto para Nico Rosberg fora do programa de desenvolvimento de pilotos da marca. Dirigente citou a passagem de Sergio Pérez pela McLaren como exemplo e afirmou que não quer queimar jovens em que acredita com vagas em ambientes inapropriados

 

Chefe da Mercedes, Toto Wolff segue se explicando por ter buscado um substituto para Nico Rosberg fora do programa de desenvolvimento da marca. O time de Brackley contratou Valtteri Bottas para formar dupla com Lewis Hamilton em 2017.

 
Rosberg anunciou a aposentadoria pouco após conquistar o título de 2016 e deixou a Mercedes sem muitas opções no mercado. Mesmo com o pupilo Pascal Wehrlein ainda livre de contrato, a escuderia alemã optou por uma complicada negociação com a Williams, que envolveu até mesmo a suspensão da aposentadoria de Felipe Massa.
 
Falando à publicação francesa ‘L’Equipe’, Wolff admitiu o choque com a aposentadoria de Rosberg, mas afirmou que prefere olhar para isso como uma oportunidade para a Mercedes.
Toto Wolff segue tendo de se justificar (Foto: Mercedes)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Obviamente, foi um choque”, disse Wolff. “Mas a partida de Nico talvez permita o surgimento de um supertalento. Eu prefiro ver uma oportunidade ao invés de uma preocupação”, indicou.
 
Além de falar sobre a surpreendente aposentadoria do campeão vigente, Wolff, mais uma vez, teve de explicar a razão de não ter escalado Wehrlein ou Esteban Ocon para a vaga de Nico.
 
“Sim, nós temos Pascal e Esteban no nosso programa de jovens pilotos, mas a nossa ideia é desenvolvê-los, não jogá-los despreparados em um ambiente inapropriado”, afirmou. 
 
Apesar da rejeição sofrida, Wolff garantiu que segue apostando no talento de Wehrlein, mas acredita que o piloto precisa de mais tempo para se desenvolver, o que será possível na Sauber.
 
“Ele é rápido e brilhante e sempre foi considerado”, contou. “Mas ele está na fase de desenvolvimento. Ele tem de ser capaz de cometer erros e aprender. E não poderia fazer isso conosco”, apontou.
 
“Veja Sergio Pérez, Heikki Kovalainen ou Kevin Magnussen. Eles chegaram cedo demais na McLaren e não estavam bem preparados o bastante”, exemplificou.
 
Indagado se a mesma justificativa se aplica a Ocon, Toto respondeu: “Sim, especialmente já que ele tinha assinado com a Force India”.
 
“Nós não queremos destruir carreiras por nos movimentarmos rápido demais. Não quero queimar jovens em que acreditamos”, defendeu.
 
Entre os críticos da decisão da Mercedes está a Red Bull, que afirmou que teria feito uma aposta diferente. O time dos energéticos promoveu Max Verstappen à F1 aos 17 anos.
 
“Não devemos nos esquecer que até mesmo Max teve sua fase de desenvolvimento. A Red Bull o preparou perfeitamente, primeiro com pilotagens nas manhãs de sexta-feira, aí com uma temporada e meia na Toro Rosso”, lembrou. “E até mesmo quando ele chegou à Red Bull, ele não teve de lutar por um título mundial ou competir com um piloto como Lewis Hamilton. Ele venceu uma corrida contra 19 para nós, e não estava sempre na frente”, ponderou.
 
“E ele cometeu erros, como em Mônaco ou em Austin, o que um jovem piloto deve poder fazer. Pois não há segundas chances”, concluiu.
OS CAMPEÕES DO DAKAR: LEANDRO TORRES E LOURIVAL ROLDAN CONTAM TUDO SOBRE A CONQUISTA HISTÓRICA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube