Schumacher se orgulha por levar sobrenome de volta à F1: “Nunca vou chamar de pressão”

Pressão? Mick Schumacher garante que não se sente pressionado por chegar na Fórmula 1 com um dos sobrenomes mais importantes da história

O mundo foi apresentado, na manhã desta quinta-feira (4), ao carro com que Mick Schumacher estreará no Mundial de Fórmula 1 em 2021. O VF-21 da Haas faz da bandeira da Rússia seu principal jogo de cores, mas é o piloto alemão que desperta curiosidade pelo histórico de sucesso nas categorias de jovens e pelo sobrenome. Apesar de carregar o sangue de um heptacampeão, Mick rejeita pressão pelo nome.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Tudo sobre os lançamentos dos carros da F1 2021

O atual campeão da Fórmula 2 e filho de Michael Schumacher estreia sabendo que terá enorme holofote sobre si a cada movimento, mas o que fica é o orgulho de levar o sobrenome de volta ao grid após quase uma década de ausência.

“Nunca disse que era pressão e nunca vou dizer, porque estou muito feliz de carregar esse sobrenome e de voltar com ele para a Fórmula 1. Estou muito orgulhoso por isso, é um bônus para mim e dá motivação todos os dias para trabalhar o máximo que eu puder e o mais duro que for possível”, disse em entrevista coletiva virtual após a apresentação da Haas.

Para obter sucesso como novato, Mick vai utilizar elementos que observou com o pai anos atrás. O objetivo principal do primeiro ano, por exemplo, é se conectar com a equipe de maneira profunda.

HAAS; VF-21; FÓRMULA 1; NIKITA MAZEPIN; MICK SCHUMACHER;
O VF-21 da Haas vem pintado nas cores da bandeira da Rússia para a temporada 2021 (Foto: Haas F1 Team)

“O fator mais importante, algo que eu tenho feito já há algum tempo, é desenvolver uma ligaçãoforte com a equipe. É minha meta e algo que estou bastante feliz por fazer”, seguiu.

“Ser mentalmente o mais forte possível em todas as situações também é muito importante. Começar em alta e, espero, trazer comigo tudo que aprendi ao longo dos anos para ser capaz de ter o desempenho de alto nível que precisamos. Gosto de falar dos meus pontos fortes, não das fraquezas. Todo mundo gosta!”, brincou.

“Em geral, minha preparação para as corridas é bem boa. Creio que a relação que tenho com o time é muito positiva, e estou feliz com isso, ser capaz de desenvolver um relacionamento rapidamente com a equipe e ir melhorando em todos os aspectos. É o que quero fazer e vou trabalhar até o fim por isso, é o que dá para dizer. Vou dar tudo que tenho”, finalizou.

A primeira vez que Schumacher estará na pista oficialmente como piloto de Fórmula 1 será em pouco mais de uma semana, nos dias 12 a 14 de março, durante os testes coletivos de pré-temporada no Bahrein. O Mundial inicia no mesmo lugar, mas duas semanas mais tarde.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube