Montoya lembra dos tempos de F1, ressalta arrojo de Verstappen e diz: “Ele é tratado do mesmo jeito que eu era”

Juan Pablo Montoya foi uma das grandes estrelas da F1 na década passada e se destacava por sua postura agressiva e, por vezes, polêmica nas pistas. Tal qual Max Verstappen nos dias de hoje. Mas, para o colombiano, que hoje ainda representa a Penske, é assim que deve ser sempre: “Esse é o meu trabalho”

 

Juan Pablo Montoya é um daqueles pilotos que, ainda que não tenha sido campeão, deixa saudades na F1. O colombiano disputou o Mundial na década passada e correu por duas das grandes equipes do grid: a Williams, entre 2001 e 2004, e a McLaren, entre 2005 e 2006. Montoya assombrava com sua postura agressiva, que foi seu cartão de visitas desde o começo da sua jornada na F1, basta lembrar da grande ultrapassagem sobre Michael Schumacher no começo do GP do Brasil, na entrada do S do Senna, na sua terceira corrida na categoria.

 
À época, Montoya pintava como um grande rival em potencial para Schumacher, que dominava a F1 no começo daquela década. Foi um piloto que empolgou o mundo do esporte pela sua postura na pista, como acontece hoje em dia com Max Verstappen. O colombiano se vê um pouco na pele do jovem da Red Bull nos dias de hoje por ser elogiado e também criticado pela sua forma agressiva de se comportar na pista.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Montoya brilhou na F1 e foi exaltado — e também criticado — por seu arrojo nas pistas. Como Verstappen (Foto: BMW AG)
“A maneira como Verstappen é tratado foi muito como a forma como também fui tratado”, salientou o piloto veterano, que ainda hoje defende a Penske e vai tentar sua terceira vitória nas 500 Milhas de Indianápolis em 2017, em entrevista veiculada pelo site ‘F1i.com’.
 
Para Montoya, ser agressivo e lutar a todo o tempo para fazer as ultrapassagens não é nada mais do que a obrigação de todo bom piloto.
 
“Eu chegava para passar o pessoal. Ultrapassava, e então as pessoas só percebiam dois anos depois… estamos perdendo isso. Eu mesmo ganhei um prêmio de ‘Manobra do Ano’, e pensei que esse é o meu trabalho, que é o que todos nós deveríamos fazer”, comentou Juan Pablo.
Verstappen é o novo fenômeno da F1 (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Fenômeno da F1, Verstappen também se destaca pela forma arrojada como se impõe nas pistas. Não à toa, pelo segundo ano consecutivo, Max faturou o prêmio de ‘Manobra do Ano’, desta vez pela incrível ultrapassagem sobre o novo campeão Nico Rosberg na saída da Curva do Sol, durante o encharcado GP do Brasil.
 
Montoya disputou 94 GPs na sua carreira. Venceu sete provas, conquistou 13 poles, marcou 12 voltas mais rápidas e alcançou o pódio em 30 oportunidades, terminando o Mundial de Pilotos em terceiro lugar nos anos de 2002 e 2003, seu melhor resultado na carreira. Nascido em Bogotá, o veterano hoje está com 41 anos.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube