F1
21/10/2017 05:30

Na Garagem: Há 10 anos, Räikkönen aproveita revés de Hamilton e é campeão

Um ponto. Apenas um ponto separava Kimi Räikkönen e Lewis Hamilton no final da temporada 2007 da F1. Com apenas este ponto de vantagem o finlandês conquistou seu primeiro título na categoria, em uma temporada marcada pela desavença entre a dupla da McLaren e o caso de espionagem da Ferrari e do time inglês
Warm Up / NATHÁLIA DE VIVO, de São Paulo
 Todt parabeniza Räikkönen pelo título (Foto: Divulgação)
A data é 21 de outubro de 2007. Neste mesmo dia, há exatos dez anos, Kimi Räikkönen fazia o improvável, ia contra todas as apostas e enfim conquistava seu primeiro título na F1. A glória, que havia lhe escapado em duas oportunidades em anos anteriores, agora estava em suas mãos. O triunfo também marcava o último caneco conquistado pela Ferrari na categoria até o momento.

O palco em que o homem de gelo escreveu em definitivo seu nome no livro da história da categoria foi Interlagos. Não bastando tudo, o cenário ainda anotava a primeira vitória de Kimi no circuito brasileiro.

Aquele ano marcava o sétimo do finlandês no certame mundial, e ele estava em sua terceira equipe desde que fez sua estreia, em 2001. Depois de passagens por Sauber e McLaren, esse era seu primeiro campeonato com as cores vermelhas do time italiano substituindo o alemão Michael Schumacher.
O pódio do GP do Brasil (Foto: Divulgação)
A temporada de 2007 ainda ficou marcada por dois fatos de enorme importância para a história da F1: o escândalo de espionagem que envolveu a Ferrari e a McLaren, causando a exclusão da escuderia inglesa do Campeonato de Construtores, e o tenso clima da dupla de pilotos do time baseado em Woking, que foi determinante para a perda do título daquele campeonato.

Na etapa de encerramento daquele ano, quem saiu da pole-position foi Felipe Massa. O companheiro de equipe de Kimi fez uma volta certeira na classificação com o tempo de 1min11s931 e bateu Hamilton, que largou em segundo. No terceiro posto apareceu o finlandês, com Alonso sendo o quarto. Do quarteto, apenas o brasileiro não estava na briga pelo título.

As coisas começaram a dar errado para o inglês ainda na largada. Assim que foi autorizada a saída, Massa não viu problemas em manter a ponta, enquanto Kimi aproveitou para abocanhar a segunda colocação já na primeira curva. Logo atrás, Fernando assumiu a terceira posição e quando seu companheiro tentou dar o troco, acabou escapando da pista e caindo para oitavo.

Aquele era só o começo das complicações que Lewis viveria naquela tarde. Após começar a reconquistar terreno nos giros seguintes, o grande revés veio na oitava volta, quando seu carro apresentou problemas na caixa de câmbio. Isso acabou fazendo-o cair para o final do grid, para 18º, o obrigando a fazer uma prova de recuperação.
Kimi comemora o título (Foto: Divulgação)
Apesar da boa escalada de pelotão e prova impecável, o novato Hamilton cruzou a linha de chegada apenas na sétima colocação o que, com a vitória de Räikkönen, era insuficiente para conquistar o título. Quem ficou em segundo foi Massa, que ajudou seu escudeiro a sagrar-se campeão ao deliberadamente cometer um erro nos boxes, enquanto Alonso completou o pódio.

Com o resultado da prova, o finlandês terminou o ano somando 110 pontos e conquistando seis vitórias. Ele fechou com apenas um tento a mais que Lewis e Fernando. Na McLaren, apesar do empate de sua dupla, foi o inglês quem ficou com o vice-campeonato, por ter um segundo lugar a mais que o espanhol.

O título ainda tornou Kimi Räikkönen o terceiro piloto finlandês a sagrar-se campeão da F1. Antes, quem havia atingido a marca era Keke Rosberg, em 82, e Mika Häkkinen, em 98 e 99.

RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO