Novo chefe da Haas defende autenticidade: “Não vou substituir o personagem Steiner”

Ayao Komatsu ressaltou as diferenças em relação ao seu antecessor, Guenther Steiner, e destacou que, se Gene Haas quisesse alguém semelhante, não o teria escolhido

A Haas surpreendeu e anunciou na última semana a saída de Guenther Steiner da chefia da equipe após oito anos. O substituto foi encontrado internamente e rapidamente anunciado: o japonês Ayao Komatsu, promovido do cargo de diretor de engenharia.

Com a difícil tarefa de tirar o time da última posição do grid, Komatsu deve apresentar uma liderança bem diferente da de seu antecessor. Enquanto Steiner ficou conhecido pela sua forma enérgica e carismática, Ayao afirmou que não está na chefia para substituir a personalidade de Guenther e ressaltou: se o dono da equipe, Gene Haas, quisesse alguém semelhante, não o teria escolhido.

Relacionadas


“Claro. Não estou tentando ser Guenther Steiner. Ele é uma pessoa muito diferente”, disse Komatsu, falando na fábrica da Haas na F1 em Banbury durante entrevista coletiva. “Não estou aqui para substituir a personalidade de Guenther Steiner. Ele é um personagem muito diferente, como vocês sabem. Ele tem pontos fortes e fracos muito diferentes dos meus, então não estou tentando ser outra pessoa”, prosseguiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A conversa entre o agora chefe Ayao Komatsu e Gene Haas (Foto: LAT/Haas)

“Gene [Haas] sabe disso, e se o Gene quisesse um substituto de Guenther Steiner nesse estilo, ele teria nomeado outra pessoa. Eu entendo que o Gene queria algo diferente, então tentarei ser a minha melhor versão, ao invés de tentar ser outra pessoa”, destacou o engenheiro japonês.

Ayao explicou um pouco mais sobre quais acredita que sejam suas principais características: transparência, honestidade e educação. O novo chefe da equipe americana acredita que é capaz de motivar e unir os funcionários para melhorar os resultados na pista.

“Estou focado em melhorar, obviamente. Gosto de pensar que estou bastante correto e de dizer que sou bastante educado. Sou razoavelmente direto, acho, e também transparente, honesto: não faço política. Acredito que se você tiver a intenção certa, se sua motivação for clara para tirar o melhor proveito da equipe, acho que isso vai chegar às pessoas e então realmente vai empoderar as pessoas e as unirá”, concluiu Komatsu.

 A Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.